Mais Esportes

Confira os resultados da Seleção Brasileira feminina na temporada de 2021

Foto: Gaspar Nóbrega/COB

No último domingo (19), a equipe feminina do Brasil encerrou seu ciclo de participações em competições internacionais, em 2021, e garantiu o pódio em todas as oportunidades. Em junho deste ano, a Seleção Brasileira conquistou medalha de prata durante a Liga das Nações, na Itália, e em agosto, conquistou sua segunda prata, desta vez nas olimpíadas de Tóquio. O Brasil também garantiu o lugar mais alto do pódio, neste mês de setembro, no Sul-Americano. O grupo brasileiro também sofreu com a aposentadoria de Camila Brait e Fê Garay e o afastamento de Tandara por suspeita de doping.

Liga das Nações 

A primeira competição da Seleção Brasileira aconteceu na Itália e teve seu início em maio e fim em junho deste ano. O Brasil convocou 18 jogadoras para a Liga das Nações: as levantadoras Macris, Roberta e Dani Lins, as opostas Tandara, Rosamaria, Lorenne e Sheilla, as ponteiras Fernanda Garay, Gabi, Natália e Ana Cristina, as centrais: Carol, Carol Gattaz, Adenízia, Mayany e Bia, e as líberos Camila Brait e Nyeme. 

O Brasil fez uma campanha bonita com 13 vitórias e somente 2 derrotas na primeira fase do torneio, perdendo apenas para os Estados Unidos e a China. O grupo se classificou para a semifinal na segunda posição da tabela, atrás apenas da Seleção Americana. A equipe brasileira venceu a semifinal contra o Japão por 3-1, mas perdeu de virada para as americanas na final por 3-1, encerrando sua participação com a medalha de prata. 

As atletas Tandara, Carol Gattaz e Gabi fizeram parte do time ideal da Liga das Nações e receberam o prêmio de melhor oposta, central e ponteira da competição, respectivamente.

Olimpíadas de Tóquio

Os jogos de vôlei feminino de Tóquio tiveram seu início em julho e fim em agosto e trouxeram a medalha de prata para a Seleção Brasileira. O Brasil pôde convocar 12 atletas para a competição e optou por levar duas levantadoras, Macris e Roberta, duas opostas, Tandara e Rosamaria, quatro ponteiras, Fernanda Garay, Gabi, Natália e Ana Cristina, três centrais, Carol, Carol Gattaz e Bia e uma líbero, Camila Brait. Entretanto, Tandara desfalcou o time e teve que deixar a competição antes das semifinais por suspeita de doping. A oposta voltou ao Brasil para defender a sua inocência, o caso ainda está em julgamento.  

O Brasil foi líder do Grupo A da primeira fase da competição e chegou até a final invicto, com uma campanha excelente. A decisão foi também contra os Estados Unidos, que garantiu a medalha de ouro da competição por 3-0 contra as brasileiras, que conquistaram o segundo lugar do pódio. 

A Seleção Americana dominou a equipe das melhores das olimpíadas e Carol Gattaz, que recebeu o prêmio de melhor central da competição, foi a única brasileira a ser selecionada para o time dos sonhos. 

SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK. E NÃO SE ESQUEÇA DE SE INSCREVER NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Sul-Americano

A equipe brasileira conquistou, no último domingo (19), a medalha de ouro do Sul-Americano e encerrou a sua participação na temporada de 2021. O campeonato teve a ausência de três jogadoras importantes para a equipe, Camila Brait e Fê Garay, que anunciaram suas aposentadorias depois da Olimpíada de Tóquio e Tandara, que ainda está afastada. A lista de convocadas para o Sul-Americano teve apenas 5 atletas que não fizeram parte das Olimpíadas, a oposta Lorenne, a ponteira Kasiely, a central Mayany e as líberos Nyeme e Natinha. 

O Brasil teve três vitórias na competição e apenas uma derrota, a Seleção Brasileira venceu o Peru, a Argentina, o Chile e perdeu apenas na última rodada para a Colômbia. O Brasil terminou a competição com 9 pontos, assim como as colombianas, mas devido ao número menor de sets contra, as brasileiras foram campeãs. 

A jogadora Gabi recebeu o prêmio de MVP, jogadora mais valiosa da competição, e as companheiras de time Carol e Ana Cristina receberam o prêmio de melhor central e oposta, respectivamente.

Com a vitória no Sul-Americano, Brasil conquistou a vaga no mundial de 2022, que será na Holanda.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top