Atlético-MG

Contra Cerro, Atlético-MG adotou postura reativa e precisou de apenas 17 passes para chegar até o gol

Contra Cerro, Atlético-MG adotou postura reativa e precisou de apenas 17 passes para chegar até o gol
Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

A cada jogo que passa, o Atlético-MG começa a ter a cara do técnico Cuca. Mesmo atuando em casa, no Mineirão, o Galo preferiu ter a bola apenas para chegar até o gol na goleada da noite dessa terça-feira (4), por 4 a 0 sobre o Cerro Porteño, pela terceira rodada da primeira fase da Copa Libertadores, abandonando de vez o estilo do antigo treinador Jorge Sampaoli, que preferia trocar passes o tempo todo.

Contra o Cerro Porteño, o Atlético-MG teve apenas 45% da posse de bola, mas teve 20 finalizações, sendo 10 no alvo. Além de 12 dribles, a equipe alvinegra precisou trocar 17 passes, em média, para finalizar ao gol do goleiro Jean, do time paraguaio.

Depois da partida, o técnico Cuca, em entrevista coletiva, falou sobre essa mudança de postura do Atlético-MG e explicou que abdicando um pouco da posse de bola se explora espaços deixados pelo adversário.

— É fácil de entender. Abrimos um pouco a mão de ficar com a bola para ter um pouco mais de exposição do adversário, porque se você ficar com a bola o tempo todo, você vai ocupar um espaço mais defensivo. Em alguns momentos ficamos com a bola, mas em outros a gente passou a linha para ter a exploração da velocidade e deu certo. Fizemos gols bonitos, criamos outras chances que poderiam ter entrado também e sofremos poucos riscos atrás, o que é muito importante. É mais uma partida firme e sólida da defesa que a gente não toma gol — disse Cuca.

Essa postura reativa favoreceu o futebol dos atacantes Hulk e Savarino, que trocaram passes rápidos e chegaram até a área adversária com muito perigo. Inclusive, o primeiro marcou dois gols e o segundo marcou um tento na goleada sobre o Cerro Porteño.

O Atlético-MG de Cuca que era, antes, contestado pela derrota no clássico contra o Cruzeiro e pelo empate diante o Deportivo La Guaira, agora começa a tomar forma e dar bons frutos. O Galo, nos últimos três jogos, marcou nove gols e sofreu um, mostrando um equilíbrio entre o rendimento ofensivo e defensivo. Dos últimos nove tentos marcados pela equipe alvinegra, cinco foram de Hulk e uma foi de assistência dele.

Para ficar informado sobre tudo que acontece com o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top