Atlético-MG

Contra o Cali, Atlético-MG atinge maior número de estrangeiros na Libertadores

O Atlético-MG tem um esquadrão de estrangeiros em seu elenco, só que, nem sempre, esses atletas têm a oportunidade de atuar juntos, principalmente pelas limitações que as competições impõem na escalação de estrangeiros. Contudo, a Copa Libertadores não tem essa ‘barreira’ e, na última terça-feira, o Galo utilizou seis estrangeiros na partida contra o América de Cáli. Um recorde.

Ao todo, o time mineiro conta em seu plantel com sete jogadores de outros países. Seis deles atuaram: Alonso, do Paraguai; Nacho Fernández e Zaracho, ambos da Argentina; Alan Franco, do Equador; Savarino, da Venezuela, e Vargas, do Chile. Somente o colombiano Dylan Borrero, que nem foi relacionado, participou do jogo.

O Atlético-MG retornou à Libertadores nesta temporada. A última participação da equipe havia sido em 2019, quando foi eliminado na fase de grupos. Na última década, o Atlético-MG participou das edições de 2013 (campeão), 2014 (eliminado nas oitavas pelo Atlético Nacional), 2015 (eliminado nas oitavas pelo Internacional), 2016 (eliminado nas quartas pelo São Paulo) e 2017 (eliminado pelo Jorge Wilstermann, nas oitavas). O Atlético-MG também participou das edições de 1972, 1978, 1981 e 2000. Nunca com mais de cinco estrangeiros no elenco.

Antes da noite da última terça, o recorde de estrangeiros em uma só partida foi na partida contra o São Paulo, em 2016, no jogo de volta das quartas de final. Na ocasião, Erazo, Lucas Pratto, Dátolo e Cazares foram utilizados.

O Atlético-MG volta a campo no próximo sábado, às 16h30, para enfrentar o Tombense, pela primeira partida da semifinal do Campeonato Mineiro. Já pela competição continental, o Galo volta a campo na próxima terça, às 19h15, quando encara o Cerro Porteño, do Paraguai.

Atlético-MG: Zaracho sofre entorse no tornozelo e vira dúvida para os próximos jogos

Para ficar informado sobre tudo que acontece com o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top