Santos

Copete se despede do Santos: “Jogar cinco anos no maior do mundo foi uma honra”

Copete
(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Na manhã desta quinta-feira o Santos anunciou a saída de Copete do clube. Em sua despedida, o maior artilheiro estrangeiro da história do Peixe foi homenageado com uma placa entregue pelo técnico Fernando Diniz, o executivo de futebol André Mazzuco e o auxiliar Serginho Chulapa. O colombiano exaltou o prazer de ter vestido a camisa do Alvinegro, mas lamentou não ter conseguido um título.

QUER FICAR POR DENTRO DE TUDO SOBRE O SANTOS? ENTÃO SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK. E NÃO SE ESQUEÇA DE SE INSCREVER NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Foi uma vida dentro deste clube, que hoje eu posso dizer que amo. Jogar cinco anos no maior do mundo, que é o Santos FC, foi uma honra e vou levar muitas coisas positivas daqui para a minha vida. Infelizmente não consegui ganhar um título, mas sempre fiz tudo que podia com essa camisa. Passa um filme pela cabeça. É muito gratificante poder sair dessa maneira. Não são todos os jogadores que conseguem deixar um clube com o ambiente tão bom. Estou saindo pela porta da frente e, para mim, isso é muito importante – disse Copete ao site oficial do Santos.

– Cheguei aqui há cinco anos com muita motivação de conseguir alcançar os objetivos com essa camisa. Infelizmente não veio um título, mas alcancei essa marca de maior artilheiro estrangeiro. Vou embora feliz e agradecido, deixando aqui todo meu respeito e carinho. Deixo uma família aqui e seguirei na torcida para que tudo de bom aconteça com o Santos FC. Minha mensagem para a torcida é que sigam apoiando, pois esse grupo é muito bom e pode conquistar coisas grandes – ressaltou.

LEIA MAIS SOBRE O SANTOS:

+Análise: Gols “com cara de Diniz” são sinais de evolução do trabalho do treinador no Santos

+Luiz Felipe exalta elenco por sequência de vitórias do Santos

+Diniz elogia Jean Mota em boa sequência: “Considero um grande jogador”

O atacante relembrou seu momento mais memorável no clube: uma vitória contra o São Paulo por 3 a 2, quando jogou com sua barriga queimada após um acidente doméstico. “Meu momento mais marcante, com certeza, foi quando joguei queimado no clássico. Não contei para ninguém quando aconteceu o acidente, pois não queria ficar fora do jogo. Só queria dar a vida por esse clube, pois naquele momento estavam precisando de mim, e acabei sendo recompensado com os três gols. Foi algo muito especial e guardarei para sempre comigo”, concluiu Copete.

O colombiano se despede do Santos como o maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 26 gols, e 4º estrangeiro que mais vestiu a camisa do Alvinegro, com 145 jogos disputados em cinco anos

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top