Campeonato Paulista

Corinthians bate o próprio recorde de público em final do Campeonato Paulista Feminino

Divulgação: Corinthians / Rodrigo Gazzanel - Ag. Corinthians

Com o apoio da torcida, o Corinthians conquistou o campeonato paulista de 2021 frente ao rival, São Paulo. O título veio coroado com um novo recorde para o clube e para o futebol feminino, uma vez que a Neo Química Arena recebeu mais de 30 mil torcedores para o confronto. 

Corinthians domina seleção do Paulistão Feminino, e Glaucia, do São Paulo, é eleita melhor jogadora

O Timão havia disponibilizado 41.590 ingressos, gratuitos, para que os torcedores pudessem assistir o jogo de volta da final do campeonato estadual. Os ingressos foram reservados e esgotados pouco mais de 24h após a abertura anunciada pelo perfil oficial do clube.

O número de torcedores presentes bateu o recorde de 2019, também em uma final do Campeonato Paulista, quando a Arena foi ocupada por 28.862 pessoas. Compareceram, nesta quarta-feira (08), 30.077 pessoas que viram de perto a vitória do dono da casa por 3 a 1, com dois gols de Gabi Zanotti e um de Adriana, nos últimos instantes da etapa final. O gol do São Paulo foi marcado por Naná, nos acréscimos do primeiro tempo. A equipe alvinegra precisava vencer por mais de um gol de diferença, já que o tricolor havia saído na frente, por 1 a 0, no último sábado (04), no Morumbi. 

Corinthians vence São Paulo e faz história ao conquistar tríplice coroa

A marca é ainda maior se comparada aos Estados Unidos, onde o futebol feminino é mais popular. O recorde dos EUA é de 27.248 torcedores em um jogo da modalidade. O recorde mundial, no entanto, é do Atlético de Madrid, registrado em 2019, quando o clube espanhol recebeu o Barcelona, no Wanda Metropolitano, e alcançou a marca de 60.739 torcedores.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Em casa e com o apoio do torcedor, o clube alvinegro conquistou o tricampeonato estadual. Além disso, também coleciona três taças do brasileiro (2018, 2020, 2021) e três Libertadores da América (17, 19, 21). 

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top