Coritiba

O Coritiba ainda consegue permanecer na Série A? Veja os números da salvação

Coritiba Rebaixamento
Foto: Coritiba

Sob comando de Gustavo Morínigo, Coxa chegou à quarta partida invicto e segue sonhando com a permanência, mas caminho é árduo e exige vitórias

A reta final do Brasileirão se aproxima, e a tabela parece cada vez mais embolada e indefinida. Faltando seis partidas para o fim da temporada 2020/2021, o Coritiba precisa recobrar cinco pontos para ultrapassar Sport e Bahia, e respirar em 16º. Ainda assim, ambas as equipes têm jogos a menos e três confrontos diretos pela frente, enquanto o Coxa tem apenas um.

50%

Depois de emendar dez partidas sem vitória, a chegada do treinador Gustavo Morínigo trouxe uma nova postura ao Alto da Glória, que tem surtido efeito dentro de campo: desde sua chegada, a equipe empatou no Athletiba, contra o Fluminense e São Paulo, e bateu o Vasco fora de casa. Contudo, a atuação segue insuficiente para permanecer na elite do futebol nacional. Já são quatro jogos sob o comando do paraguaio, e seis pontos conquistados, num aproveitamento de 50%. Nesses quatro jogos, o Coxa conseguiu mais pontos que nos últimos dez e atinge a maior invencibilidade conquistada até então.

Seguindo essa linha, o Coritiba ainda enfrenta o Grêmio (casa), o Fortaleza (fora), o Palmeiras (casa), o Santos (fora), o Ceará (casa) e o Atlético-GO (fora). Caso o Alviverde mantenha o mesmo aproveitamento que conquistou com o novo treinador, a equipe acaba o Brasileirão com 36 pontos e precisa que Bahia e Sport não conquistem quatro pontos em oito e sete jogos, respectivamente.

De acordo com a Equipe de Matemática da UFMG, a chance de rebaixamento da equipe que acabar o campeonato com 36 pontos é de 99,81%. Vale ressaltar que, na era dos pontos corridos, a menor pontuação para a permanência foi do Ceará, com 39 pontos, contra os 36 do rebaixado Cruzeiro.

45?

Muito se fala sobre “precisar atingir 45 pontos” para escapar do rebaixamento: trata-se da média da pontuação necessária para a permanência na era dos pontos corridos. Ainda assim, esse número é uma mera estimativa, e pode ser menor. Para o Coxa atingir a marca segura e não correr riscos, seria necessário vencer todos os duelos até o fim do campeonato.

No Brasileirão, o Alviverde levou 30 rodadas para conquistar seis vitórias, e precisaria dobrar essa estatística em seis duelos, ou seja: 100% de aproveitamento. Os 45 pontos ainda são possíveis, mas extremamente improváveis. Ainda assim, a temporada 2020/2021 tem rendimento bem abaixo da média, e para os times que terminarem o campeonato acima dos 42 pontos, as chances de Série B já são menores que 10%.

98.8%

As chances de rebaixamento do Coritiba de acordo com a Equipe de Matemática da UFMG são de 98.8%: ainda menores que as do Goiás (95.7%), que tem um ponto a menos que o Coxa na tabela, mas conta com um jogo a menos e três confrontos diretos. Para quem precisa de uma segunda opinião: O site Infobola também apresenta o Alviverde com 98% de queda, enquanto o Bahia, primeiro fora da Z4, tem a probabilidade de 28%. Já o Fortaleza, único confronto direto do Alviverde, tem 18% de chance e quatro confrontos diretos até o fim do campeonato.

Para ficar ligado no Coritiba, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top