Geral

CPI da Covid prepara ofício para apurar confusão no jogo entre Brasil e Argentina

Foto: Andre Penner via Imago Images

A confusão no jogo entre Brasil e Argentina na tarde deste domingo (5), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, realizado na Neo Química Arena, em São Paulo, vai virar assunto da CPI da Covid, segundo o senador Randolfe Rodrigues. Via suas redes sociais, ele afirmou que  vai enviar um requerimento à CBF, através da CPI da Pandemia, questionando com quais autoridades do Governo Brasileiro, a entidade “fez acordo para burlar as regras sanitárias da Anvisa”. 

Para saber tudo sobre a Seleção Brasileira, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

A partida foi cancelada após ser paralisada aos seis minutos depois do seu início por determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O motivo foi as infrações sanitárias e descumprimentos de determinações por parte da AFA (Associação do Futebol Argentino). Já que a delegação de futebol da Argentina teve a presença de Emiliano Martínez e Buendía (Aston Villa) e Cristian Romero e Lo Celso (Tottenham), que descumpriram a regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, o responsável na Anvisa pela área de supervisão de portos, aeroportos e fronteiras, o diretor Alex Machado de Campos, disse que a AFA descumpriu os avisos e determinações das autoridades brasileiras. Campos falou que a Anvisa tentou ao menos três vezes fazer com que a AFA separasse os quatro atletas que haviam passado pelo Reino Unido antes de desembarcar no Brasil. Esses mesmos atletas, acabaram prestando informações falsas. 

Os quatro atletas descumpriram a medida que prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil, prevista na Portaria citada. Após o desembarque no Brasil, os quatro jogadores da Argentina, Cristian Romero, Emiliano Buendía, Emiliano Martínez e Giovani Lo Celso, declararam não terem passado por nenhum dos quatro países com restrições nos últimos 14 dias. No entanto, todos são atletas de clubes ingleses.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lamentou os fatos ocorridos no confronto, e criticou ação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária. Via nota, a entidade máxima do futebol brasileiro afirmou que defende a implementação dos mais rigorosos protocolos sanitários, entretanto falou que ficou surpresa com o momento em que a ação da Anvisa, já que ocorreu com a partida já tendo sido iniciada.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top