Cruzeiro

Superintendente médico do Cruzeiro destaca trabalho para evitar surto de Covid-19 e dispara: ‘Nos orgulhamos muito’

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Cruzeiro foi um dos clubes que melhor conseguiu prevenir e evitar casos de Covid-19 no país. O superintendente médico do clube, Daniel Baumfeld, em entrevista coletiva ao canal oficial da Raposa no YouTube, destacou o pacto entre todos os funcionários para diminuir o máximo de efeito do coronavírus dentro da Toca da Raposa.

— O Cruzeiro seguiu os protocolos que foram determinados pela CBF, pela Federação Mineira, mas além de tudo, o Cruzeiro teve uma união e o entendimento de todos que aqui estão: funcionários, atletas e familiares para que fosse feito um pacto, e esse pacto levou a números extremamente inferiores aos outros que nós vimos. Nós não tivemos surtos, não tivemos problemas mais graves com os atletas, conseguimos cuidar com uma atenção enorme, realizando o teste de PCR, em parceria com alguns laboratórios, controles individuais dentro da Toca da Raposa com a limpeza, cuidado com os uniformes, com contato fora do centro de treinamento. Essa união e o entendimento de todos fez com que os protocolos adotados e os testes realizados, nos trouxesse uma incidência baixíssima do coronavírus. Então esses números, nós nos orgulhamos muito.

O Cruzeiro foi eliminado do Campeonato Mineiro no último domingo (9), após perder para o América-MG, pela semifinal da competição. No entanto, o clube celeste pode-se orgulhar de terminar o Estadual sem perder nenhum jogador por lesão muscular em uma partida.

— A gente tem uma coleta de dados super precisa feita pelo nosso time em conjunto e os números também foram claros. Eles nos mostraram uma incidência muito baixa, tanto das lesões traumáticas, que a gente não controla, quanto daquelas lesões onde a gente poderia tentar prevenir, que são as musculares. No Campeonato Mineiro, nós não tivemos nenhuma lesão muscular e não tivemos lesões traumáticas, onde a gente tivesse um fator impeditivo para o atleta ficar fora dos treinos por período maior ou até mesmo dos jogos. Isso vai do trabalho em conjunto. Nós já conversamos algumas vezes sobre a segmentação do grupo entre indivíduos, aqueles que precisam de uma atenção mais importante e aqueles indivíduos que estão liberados para trabalhar liberados no grupo sem nenhuma restrição, mas também vem de uma forma de preparação de todos os atletas que respeitam os exercícios que precisam fazer para o fortalecimento, a participação na fisioterapia com todos os dias recovery. Então isso faz com que os nossos números sejam realmente bem baixos.

VACINAÇÃO

De acordo com Daniel Baumfeld, o Cruzeiro estuda adquirir as vacinas da gripe visando a saúde dos profissionais que trabalham em todos os âmbitos dentro do centro de treinamento do clube. Essa prática, segundo o superintendente, poderia beneficiar o time para iniciar a caminhada na Série B do Campeonato Brasileiro com pé direito.

— O Cruzeiro visa saúde, saúde do atleta para poder tá disponível, saúde dos funcionários para poder criar o melhor ambiente de trabalho. Nós fizemos uma parceria para poder imunizar com a vacina de gripe tetravalente, que ela ajuda a diminuir a incidência de estado gripal e também com uma menor incidência de coronavírus. Associando essas duas formas, tanto a vacinação em massa dos funcionários e dos atletas da Toca da Raposa, quanto à manutenção dos cuidados protocolares com coronavírus, a gente espera que essa semana seja um fator importante para que a gente possa entrar forte no Campeonato Brasileiro mantendo baixo número de lesão, mantendo baixa incidência de coronavírus e protegendo a saúde de todos que aqui trabalham. Essa é a ideia que o grupo compactua hoje.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top