Cruzeiro

Cruzeiro e Edilson tentam acordo, mas esbarram em diferença milionária e não entram em consenso; veja valores

Edílson Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Representantes de Cruzeiro e Edílson se encontraram nesta quarta-feira (14) para resolver pendencias orçamentais do clube com o atleta. Em audiência na Justiça do Trabalho, as partes não se acertaram. O jogador desejava receber R$ 8 milhões, mas o time gostaria de acertar em R$ 5,3 milhões.

O objetivo do Cruzeiro era acordar os débitos em 53 parcelas, pagas a partir de janeiro de 2022, com aumento gradual no valor do saldo. A defesa de Edilson recusou, e propôs que o clube quitasse as dívidas em parcelas contadas a partir de 30 dias após a homologação do acordo, além de aumentar o valor do pedido (de aproximadamente cinco para oito milhões).

Confira os custos ofertados pelo Cruzeiro:

  • 12 primeiras: R$ 28.760,89 cada uma
  • 6 seguintes : R$ 55.727,54 cada uma
  • 6 seguintes: R$ 82.694,00 cada uma
  • 11 seguintes: R$ 109.660,86 cada uma
  • 1 seguinte: R$ 136.627,52
  • 12 seguintes: R$ 163.594,17 cada uma
  • 3 seguintes : R$190.560,83 cada uma
  • 2 últimas: R$ 217.527,49 cada uma

A Justiça chegou a oferecer uma proposta com o intuito de acertar os pedidos entre ambas as partes. Foi sugerido manter o valor de R$ 5.377.160,81, acrescido de 50% da multa constante da cláusula 2.9 do acordo celebrado entre Cruzeiro e Edilson. No entanto, a moção não foi aceita e uma nova audiência está marcada para 27 de agosto. Os valores e as pedidas foram divulgados do GE.

Veja também: Em suposto novo áudio vazado, presidente do Cruzeiro comenta relação com Pedrinho BH e nomes pedidos por Felipão: ‘Bigode, Deyverson, Junior Urso…’

Entre as dívidas de dentro e de fora da causa – de forma líquida, o lateral cobra os saldos da rescisão contratual, executada em junho de 2020, multas dos artigos 467 e 477 da CLT e devido aos atrasos nos pagamentos, o recolhimento de imposto de renda e INSS, e honorários sucumbenciais. No total, as cobranças chegam a R$ 13.218.835,50.

Edílson enfrentou o Cruzeiro em 2020. A partida terminou em 1 a 1 //  Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Edílson enfrentou o Cruzeiro em 2020. A partida terminou em 1 a 1 // Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Edilson esteve na Raposa entre 2018 e 2020. O jogador chegou ao Cruzeiro após grande campanha na Libertadores de 2017 pelo Grêmio. Em Minas, o lateral conquistou dois Mineiros e uma Copa do Brasil, além de ter participado do rebaixamento do clube. Atualmente, o jogador está no Avaí, próximo adversário da equipe celeste na Série B.

Para saber tudo sobre Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top