Cruzeiro

Dupla de quase mil jogos, Léo e Henrique somam 458 dias sem atuar e têm futuro indefinido no Cruzeiro

Léo e Henrique título Copa do Brasil de 2017 // Foto: Agência I7
Foto: Agência I7

A idolatria no futebol é provinda de títulos, vitórias, quantidade de jogos, fidelidade e muito mais. Dentre os quesitos, Léo e Henrique gabaritam vários para se tornarem grandes jogadores da história do Cruzeiro. Porém, os maiores sorrisos que ambos tiraram da Nação Azul estão no passado. O zagueiro e o volante, juntos, não pisam nos gramados há mais de 450 dias e têm futuro indefinido na Toca da Raposa.

Os dois sofreram com lesões e, por isso, não entram em campo há muito tempo. Em outubro de 2020, após o duelo contra o Sampaio Corrêa, pela Série B, Henrique teve um problema no menisco lateral do joelho direito e foi obrigado a passar por cirurgia. Desde então, o atleta vem lidando com angustias no local. Em fevereiro, o jogador precisou passar por outro procedimento cirúrgico, dessa vez para corrigir uma cartilagem no mesmo joelho e um edema ósseo.

Veja também: Lisca revela sonho de treinar o Cruzeiro e afirma ter recebido proposta para trabalhar no clube: ‘Convite certo na hora errada’

Henrique já apareceu na Toca da Raposa trabalhando em campo para se recuperar da lesão // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Henrique já apareceu na Toca da Raposa trabalhando em campo para se recuperar da lesão // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O zagueiro Léo, por sua vez, está em processo final de recuperação de uma lesão no joelho direito, sofrida em setembro de 2020. Sua última aparição nos gramados foi contra o CSA, na segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Durante o mês de abril, houve a especulação que o defensor estaria acertando uma rescisão contratual amigável com o Cruzeiro. O jogador, no entanto, desmentiu a informação e diz não ter a intenção de sair do clube.

Léo tem contrato com o Cruzeiro até o final de 2022. Já Henrique tem vínculo com a Raposa até o fim deste ano. Em entrevista coletiva concedida ao SuperEsportes no mês de março, Felipe Conceição falou sobre a situação dos dois atletas.

“O Henrique e o Léo estão entregues ao departamento médico, então não tenho a questão do retorno deles. Ainda há a questão contratual que a diretoria vai resolver. Se tudo for resolvido e esses dois atletas estiverem à minha disposição, a gente vai trabalhar para que eles ajudem o Cruzeiro. É a minha função, é o que me cabe, e a gente tem que aproveitar para ajudar o clube o máximo possível”.

Veja também: William Pottker é monitorado por clubes árabes e pode estar de saída do Cruzeiro

NÚMEROS GRANDIOSOS

Léo acumula jogos com a camisa estrelada. Até então, o atleta, que chegou a Toca em 2010, soma 401 partidas pelo clube, classificando-se na 18ª posição entre os jogadores que mais atuaram pelo Cruzeiro. Natural de Belo Horizonte e torcedor celeste de coração, o zagueiro já conquistou quatro Campeonatos Mineiros, duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Brasileiros pela Raposa.

O volante Henrique, contudo, não fica atrás nos números em comparação ao zagueiro. O meia acumula três passagens pela equipe azul da capital mineira. São 524 jogos e 27 gols com o manto estrelado. O jogador conquistou seis Campeonatos Mineiros, duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Brasileiros pelo Cruzeiro, além de ter chegado e balançado as redes na final da Libertadores de 2009.

Henrique comemorando o gol na final da Libertadores de 2009, contra o Estudiantes (Pedro Vilela/Dom Total)
Henrique comemorando o gol na final da Libertadores de 2009, contra o Estudiantes (Pedro Vilela/Dom Total)

Para saber tudo sobre Henrique, LéoCruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top