Cruzeiro

Cruzeiro está a uma semana de sofrer ‘transfer ban’ por dívida com o Defensor

Foto: Cruzeiro/Divulgação

O Cruzeiro tem pendências com o Defensor, do Uruguai, pela compra do atacante Arrascaeta, em 2015. E a Raposa, agora, tem prazo curto para quitar os R$ 7 milhões com o time uruguaio, já que tem apenas uma semana para pagar os valores e se ver livre de qualquer punição. O prazo, imposto pela Fifa, se não cumprindo, implicará em mais um “transfer ban” para os cruzeirenses, o terceiro.

Com a punição, o Cruzeiro ficará impedido de registrar novos atletas, o que pode complicar o cenário de contratações para a temporada. Planejando se reforçar para disputar a Série B e alcançar o tão sonhado acesso, a Raposa busca mais um lateral e um atacante para o elenco. Além disso, Rodrigo Pastana, diretor de futebol do clube, pode também buscar jogadores de outras posições, já que algumas delas contam com opções com pouca rodagem.

Veja também: Diretoria do Cruzeiro realiza reunião com empresários para falar sobre clube-empresa

Em breve, antes da punição, o Cruzeiro deve, também, anunciar Wellington Nem como reforço do clube, bem como o lateral direito Norberto. Ambos os atletas já têm conversas avançadas e acertos quase definidos com o Cruzeiro.

O pagamento da dívida é mais utópico do que a punição, já que, em mau momento financeiro e sem recursos, o Cruzeiro teria que arrecadar os valores até o fim do mês. A decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) negou o pedido de recurso feito pela Raposa.

Veja mais: Paulo comenta felicidade em poder voltar a jogar pelo Cruzeiro e mira confronto contra o Vasco

Caso a punição ocorra, o Cruzeiro repetirá o que ocorreu nos casos envolvendo a compra do atacante Willian e o repasse do valor da venda de zagueiro Bruno Viana no ano passado. Na época, a Raposa foi punida pela Fifa e pelo CNRD.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top