Cruzeiro

Metade dos gols feitos pelo Cruzeiro na atual temporada foram de atletas vindos do banco de reservas

Felipe Augusto com os reservas. Coimbra x Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro, na Arena Independência em Belo Horizonte. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

A intensidade vem sendo a palavra chave do Cruzeiro nesta temporada. No entanto, apesar do estilo ofensivo, é perceptível que o desempenho da Raposa no segundo tempo é superior ao primeiro. Sinônimo disso é o fato de metade dos gols marcados pelos celestes na “Era Felipe Conceição” terem sido feitos por jogadores vindos do banco de reservas.

O Cruzeiro balançou as redes oito vezes até o momento. Quatro desses gols foram marcados por Cáceres, Manoel, Marcelo Moreno e Rafael Sóbis, que começaram as partidas como titulares. Já o restante foi feito por Marcinho, Felipe Augusto (duas vezes) e William Pottker, que vieram do banco de reservas.

No último jogo, contra o Coimbra, o segundo gol do Cruzeiro teve participação inteira de jogadores que entraram ao decorrer da partida. O volante Rômulo, que substituiu o atacante Bruno José, recuperou a bola e fez grande lançamento. Felipe Augusto, que substituiu Airton, progrediu com liberdade e bateu colocado, dando números finais ao confronto.

Vale destacar que, considerando todos os jogos feitos pela Raposa no Campeonato Mineiro, os números de finalizações no segundo tempo são superiores aos do primeiro. Na etapa inicial, os celestes já chutaram ao gol 51 vezes. Já na etapa final, o Cruzeiro soma 81 finalizações. Os dados foram coletados no FootStats.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top