Santos

Cuca celebra vitória “importante” fora de casa, e admite saída de Soteldo do Santos: “Temos que entender”

Foto: Ivan Storti/Santos FC
— Continua depois da publicidade —

O técnico Cuca aprovou a vitória do Santos sobre o Coritiba, por 2 a 1, no Couto Pereira. De acordo com o treinador, o Peixe foi melhor no início da partida, mas conseguiu um bom resultado mesmo jogando de forma mais recuada na maior parte do jogo.

“Começamos o jogo bem, cinco minutos, fizemos 1 a 0 no começo do jogo. Depois o Coritiba foi melhor por uma meia hora do primeiro tempo. Nos últimos 10 minutos equilibramos de novo. Fizemos 2 a 0, fomos para intervalo com vantagem considerável e a pressão no segundo tempo é natural. Jogavam em casa, depois de vitória fora contra o Palmeiras e moral elevada. Nós vínhamos de derrota em casa, sem moral elevada, e um time jovem. Terminamos com seis ou sete da base. Natural que se defenda mais, até diante da vantagem. Jogamos o jogo, defendemos o bem, tivemos algumas estocadas. E acabamos vencendo partida importante fora de casa, em momento importante”, analisou o treinador, em entrevista coletiva virtual.

Soteldo

Cuca também falou sobre a situação do atacante Soteldo. Em negociação avançada com o Al Hilal, da Arábia Saudita, o camisa 10 fez, provavelmente, sua última partida pelo Peixe neste sábado.

De acordo com Cuca, Soteldo o procurou para avisar que aceitará a proposta. O treinador, contudo, se disse triste com a saída do venezuelano, mas afirmou que os valores do negócio farão bem ao Santos.

Soteldo pode ter feito sua última partida pelo Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

“Conversou comigo ontem, que ele tinha aceitado. Fez uma proposta e pessoal da Arábia aceitou. Falou o que eu achava, eu dei meu parecer. Tinha que ligar para treinador da Venezuela, para saber se prejudicaria a classificação. Se iria com a família… Sem família não dá para aguentar na Arábia. Falou que era uma proposta boa para ele, uma necessidade que o Santos tem também, infelizmente. Fico muito triste em perder o Soteldo. Gosto muito dele como pessoa e como jogador nem se fala. Mas temos que entender. Nosso momento é delicado, precisamos de condição financeira para colocar salário em dia e pagar dívidas lá fora. Santos é uma potência, a gente fica triste” disse.

E completou:

“Torcedor fica p da vida com a saída do Soteldo. Tínhamos que vender alguém. Lucas Veríssimo em cima da hora não deu e agora o Soteldo. Não adianta ficar bravo com o presidente. Ninguém fica mais triste do que eu, peça importantíssima na nossa engrenagem. Mas vida que segue”, finalizou o treinador.

O Santos volta a campo na próxima terça-feira, às 19h15, para enfrentar o Defensa y Justicia, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top