Atlético-MG

Cuca fala sobre intensidade do Atlético-MG, elogia Réver mas alerta: ‘Fizemos ótima partida, mas temos que tomar cuidado’

Foto: Reprodução/ TV Galo no Youtube

O Atlético-MG encaminhou sua classificação ao vencer o Fortaleza por 4 a 0 na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil. Após a partida, o técnico Cuca concedeu entrevista coletiva no Mineirão.

O treinador alvinegro disse estar surpreso com o resultado atípico, aproveitou para valorizar a equipe do Fortaleza e comentar mais sobre o jogo.

Um grande resultado, até atípico para uma semifinal. São dois times parelhos, o Fortaleza vem fazendo uma grande campanha, e uma equipe que tem um padrão de jogo. Tivemos dificuldade no começo do jogo, foi um jogo de trocação. Eles poderiam ter saído na frente. Nós encaixamos bem as nossas bolas, abrimos mão um pouco da posse de bola, para ter um pouco mais de eficácia. Um jogo de muita qualidade técnica, difícil, que, de repente, o placar não diz o que foi a partida.

Agora, o Atlético começa a mirar sua sequência difícil que vem pela frente. A boa vantagem construída na partida de hoje pode ajudar na briga pelo título brasileiro. No domingo, o time enfrenta o Cuiabá no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. E, após o jogo de volta da Copa do Brasil, o Galo tem pela frente o confronto importante contra o Flamengo. Perguntado se o resultado pode ajudar na partida contra o Flamengo, Cuca desconversou sobre o assunto.

– Não vejo que vá favorecer. Domingo enfrentamos o Cuiabá que não está jogando no meio de semana, tem um descanso maior. Fizemos uma grande partida e precisávamos disso. Nos dá uma ótima vantagem mas temos que tomar cuidado.

Noite histórica

Quem recebeu elogios de Cuca foi Réver. Capitão na noite de hoje, o zagueiro atleticano completou 300 jogos com a camisa do Atlético. Autor do segundo gol da partida, de cabeça, após escanteio cobrado por Keno, também se destacou pelos ótimos lançamentos distribuídos na partida.

– O Réver é um jogador experiente, importante. É uma liderança que temos no elenco. Ficamos bem servidos com ele. Óbvio que tomamos alguns cuidados com ele, não pode treinar todo dia na intensidade de um menino de 20 anos e nem jogar todo jogo. Ele é muito importante para nós e temos utilizado da maneira correta.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top