Atlético-MG

Coincidência e fé: Cuca é campeão pelo Atlético-MG com pênalti adversário batendo na ‘trave abençoada’ do título da Libertadores

Cuca é campeão pelo Atlético-MG com pênalti adversário batendo na mesma 'trave abençoada' do título da Libertadores
Foto: Dougas Magno/AFP

O Atlético-MG se sagrou campeão Mineiro pela 46ª vez, consagrando ainda mais a sua hegemonia na competição, sendo esta a segunda vez seguida que o Galo ergue o caneco. O treinador Cuca levantou a taça pela quarta vez pelo alvinegro, após empatar sem gols com o América-MG no Mineirão. Inclusive, esta conquista atleticana é repleta de coincidências entre o clube, estádio e o técnico.

Aos seis minutos do segundo tempo, o atacante Felipe Azevedo sofreu pênalti de Igor Rabello. O título mineiro escaparia do Atlético-MG em caso de qualquer derrota, mas teve a vantagem do empate por ter se classificado em primeiro lugar na primeira fase do Estadual. O atacante americano Rodolfo foi para a bola e acertou a trave do gol direito do Mineirão, a mesma que Giménez acertou na última cobrança das penalidades da final da Copa Libertadores, conquistada pelo Galo de Cuca no dia 24 de julho de 2013.

— No primeiro tempo o Cavichioli fez duas defesas que eu falei ‘Meu Deus do céu, será que hoje…’ e a bola bateu naquela trave e não entrou. Eu me lembro que quando teve esse pênalti, eu já pus o Zaracho, porque a gente já ia mudar a forma de jogar, como mudei depois de uns cinco minutos que eu senti que tivemos uma dificuldade. Nós tivemos uma dificuldade quando o América jogou com dois por dentro, que foi o Rodolfo e o Ademir, que entraram. Quando eu falei para o Jair dar um passo para trás, não encaixou, porque eram dois jogadores de muita velocidade. Então, quando eu pus o Tchê Tchê para fazer esse trabalho, nós demos o equilíbrio na velocidade para que a gente pudesse expor o time um pouco mais a frente com o Zaracho e o Nacho, é que o adversário se postou bem. A partir desse pênalti na trave, a gente comandou as ações e corremos pouco perigo, mas aquela trave ali é abençoada para nós — disse Cuca em entrevista coletiva após o jogo contra o América-MG.

Para completar, ambos os resultados finais, tanto na final da Libertadores de 2013 quanto no Campeonato Mineiro de 2021, foram de empate, que resultaram em título ao Atlético-MG comandado por Cuca. Para finalizar as coincidências, o atacante Diego Tardelli, que fez parte da campanha vencedora da América, estava em campo neste sábado, assim como o ex-goleiro e atual gerente alvinegro, Victor.

Para ficar informado sobre tudo que acontece com o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top