Santos

Cuca nega ter usado premiação como motivação no Santos e defende elenco após eliminação: “Não vou achar culpados”

Cuca, em Ceará 1x0 Santos (Ivan Storti/Santos)

Após perder de 1 a 0 para o Ceará, o Santos se despediu da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, no Castelão. Mesmo com a queda nas oitavas de final, Cuca preferiu não encontrar culpados na eliminação.

O treinador elogiou o primeiro tempo do Peixe, quando perdeu suas melhores oportunidades e viu o empate justo até o time levar o gol que decretou a desclassificação no torneio nacional.

“Primeiro tempo foi bem jogado, tivemos as ações, saída de bola até o último terço. Perdemos gols incríveis e não chutamos na direção do gol. Proposta era transição com velocidade. Não é time de contra-ataque, é que propõe. Se fizéssemos o gol, estaríamos mais perto da vitória. Não fizemos, tomamos o gol no segundo tempo em bola aérea. Houve discussão se teve falta ou não no Jean. Jogadores se perderam, ficaram nervosos. Baixaram as linhas, se defenderam bem. Não temos características para alçar bola e centroavante colocar bola para dentro. Tentamos o jogo com alternativas e praticamente não tivemos chances. Só uma bola com o Lucas Braga. De efetivo não tivemos depois do gol sofrido. Antes era jogo aberto e seria merecido um empate. Antes do gol”, comentou Cuca, em entrevista coletiva virtual ainda no Castelão.

Cuca também negou que tenha usado a premiação de R$ 3,3 milhões como motivação para o Santos vencer a partida. O dinheiro seria colocado na conta do Peixe caso avançasse de fase na Copa do Brasil.

“A gente não pode fazer isso. Não é justo. Jogar nos meninos responsabilidade de ganhar para receber o salário na carteira. Imagens estão desafadas há um tempo e não reclamamos. Fazia parte passar dentro do nosso planejamento. Se tivéssemos feito vantagem em casa, seria melhor. Tentamos vencer e não vou achar culpado, não. Muito menos achar que não vamos receber porque não passamos de fase. Se não recebermos, estamos fechados com o grupo da mesma forma. Não estamos pensando em dinheiro. Estávamos pensando em vencer. Serve de lição para o futuro. Temos Libertadores em 15 dias”, falou o treinador.

Sem a premiação e a classificação, o Santos volta a campo contra o Red Bull Bragantino, neste domingo, às 18h15, no Nabi Abi Chedid, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top