Cruzeiro

Dedé alega atraso de pagamento do Cruzeiro e cobra R$ 17,7 milhões na Justiça

Dedé Cruzeiro Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

A novela entre o zagueiro Dedé e o Cruzeiro ainda está em andamento. É que agora o ex-jogador da Raposa entrou na Justiça do Trabalho com um pedido de prosseguimento de execução contra o clube. O atleta alega que o time mineiro não cumpriu com o acordo feito em 2021 e está com os valores devidos atrasados. A ação corre na 48ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte.

Dedé cobra R$ 17,7 milhões do Cruzeiro, com multa. O zagueiro pede também que a dívida seja quitada pela SAF celeste, comandada por Ronaldo Fenômeno. A informação foi inicialmente divulgada pelo ge.

Veja também: No G-4, Cruzeiro lidera estatísticas positivas na Série B

Dedé e Cruzeiro chegaram a um acordo em junho do ano passado. A medida previa o pagamento de R$ 16,6 milhões ao jogador, em 60 parcelas, e R$ 1,1 milhão ao advogado do atleta, em uma divisão de 24 vezes. O pagamento dos valores deveria começar em janeiro deste ano. Porém, de acordo com o zagueiro “o reclamado até a presente data não pagou o reclamante”.

Ainda, segundo os representantes de Dedé, havia ficado acordado que, em caso de atraso da primeira parcela, com tolerância de cinco dias, haveria multa de 1% sob cada parcela atrasada. No entanto, em caso de atraso de quatro parcelas alternadas ou sucessivas, o vencimento antecipado de todas as parcelas não quitadas seria considerado, com direito a multa de 10% sob o débito vencido. É o que Dedé pede no momento.

Por fim, Dedé, que atualmente defende as cores do Athletico-PR, pede que a SAF assuma a dívida celeste, uma vez que se mostrou solidária aos débitos do clube. O Cruzeiro ainda não se manifestou sobre o caso.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top