Santos

Demissão de Jesualdo Ferreira amplia crise no Santos a três dias da estreia no Brasileirão

Foto: Ivan Storti/Santos FC
— Continua depois da publicidade —

O fim da passagem do técnico Jesualdo Ferreira pelo Santos serviu para expor ainda mais a crise interna que o clube vive neste ano.

A três dias da estreia no Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, diante do Red Bull Bragantino, na Vila Belmiro, o Santos interrompeu o trabalho do português e agora terá de correr contra o tempo para fechar com um novo treinador.

+ Ausência de presidente do Santos em comunicado de demissão irrita comissão de Jesualdo

O problema, porém, é que o novo comandante santista já chegará ao clube em uma situação desfavorável. Sem vencer desde o dia 10 de março, quando derrotou o Delfin, do Equador, por 1 a 0, o Peixe acumula quatro tropeços seguidos, e já inicia o Brasileirão pressionado após uma eliminação precoce no Campeonato Paulista.

Além disso, o time do Santos também tem sofrido com constantes expulsões. Foram quatro cartões vermelhos nos últimos quatro jogos. Em todas essas partidas, o cenário foi o mesmo: a equipe joga bem até perder um atleta. A partir daí, o elenco se desestabiliza e não consegue vener.

Por isso, além de ter pouco tempo para trabalhar com o elenco, o novo treinador do Santos – Cuca é o mais cotado – deverá corrigir os recentes problemas apresentados pela equipe dentro de campo.

Problemas extracampo

Além dos problemas dentro de campo, o Santos também vive uma forte crise política. Em ano eleitoral no clube, o presidente José Carlos Peres tem sido alvo de protestos de torcedores por conta dos erros cometidos por sua gestão.

A gota d’água para os torcedores foi o processo duplo que o Santos sofreu de Everson e Eduardo Sasha. Ambos entraram na Justiça contra o clube e pediram rescisão contratual.

José Carlos Peres vive ano conturbado no Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Antes disso, Peres já havia sido criticado anteriormente pelas contas reprovadas pelo Conselho Deliberativo (2018 e 2019), pelos desentendimentos com treinadores e dirigentes, e por contratações que não vingaram, como a do peruano Cueva.

Por fim, outro problema do Santos é o caixa do clube. Sem dinheiro para grandes contratações, o Peixe precisará vender peças importantes para aliviar os cofres. Por isso, mais do que nunca, os jovens da base são a aposta da equipe pelos próximos meses.

O Santos treina nesta quinta-feira, na sexta e no sábado, quando encerra sua preparação para a estreia no Brasileirão. O Peixe é o atual vice-campeão da competição.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: "Homem forte" do futebol do Santos, William Thomas pede demissão após saída de Jesualdo - Esporte News Mundo

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo