Santos

Denunciado por injúria racial, conselheiro do Santos tem outro áudio com teor racista vazado

Márcio Rosas teve áudio vazado (Reprodução/Facebook)

O conselheiro do Santos, Márcio Antonio dos Santos Rosas, teve um áudio vazado em grupos do aplicativo de mensagens Whatsapp com teor racista e xenofóbico. Na ocasião, o associado do Peixe caçoava de moradores da região Nordeste.

“O cara que mora em Mossoró-RN mora longe pra caramba. Ele já pegava o jegue ou pau de arara e já começava a vir. E chegaria aqui na época da eleição (presidencial do Santos, que ocorrerá em 12 de dezembro)”, falou Márcio.

Juliana Accioly, presidente da Embaixada do Santos em Recife, entrou em contato com Márcio e afirmou estar “envergonhada” e “ofendida”. O conselheiro, no entanto, ironizou e minimizou o próprio áudio.

“Primeiro essa Embaixada é provisória. Segundo, foi uma brincadeira e não foi uma palavra infeliz, foi uma brincadeira que fiz com o Agostinho e um monte de gente. E aí? Qual é o problema? Transforma sua Embaixada em uma Embaixada oficial, aí até… enquanto você ficar em uma rede social, aprenda que aqui é uma selva de brincalhão, tá certo? Quando você entrar nos portões do clube, conhecerá o verdadeiro Marcio Rosas, ok?”, comentou o conselheiro em outro áudio.

Não é a primeira vez que o associado entrou em polêmica. No ano passado, em outro áudio vazado, Márcio usou o termo “neguinha” para se referir à uma funcionária do Santos. Ele foi denunciado por injúria racial. A pena é de um a três anos de prisão.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top