Geral

Depois de ataque ao ônibus do time, Santos faz boletim de ocorrência e ainda relata que torcedores invadiram o CT

Torcedores do Santos no CT Rei Pelé em 30 de abril — Foto: Reprodução

No último domingo (09), depois do jogo contra o São Bento, o ônibus que transportava a delegação do Santos foi apedrejado enquanto voltava para o CT Rei Pelé.

De acordo com o site do GE, o time registrou um boletim de ocorrência contra essas agressões na última segunda feira (10) na 2ª Delegacia de Polícia de Santos. Segundo a matéria, no BO diz que o advogado do Peixe, Pedro Felipe Gomes da Silva, relata que o ônibus foi “alvo de foguetes, pedras e coquetel molotov” no caminho para o CT, e diz que há imagens de sistemas de câmeras que mostram isso.

No documento também diz que no dia 30 de abril, torcedores, se aproveitando da liberação de um carro autorizado, invadiram o CT.

“Aproximadamente 15 torcedores adentraram sem permissão ao local e exigiram a presença de líderes do elenco de jogadores, técnico e preparador de goleiros”, diz o texto registrado no BO.

Diego Saul Ramos da Silva, que é o presidente da torcida organizada, foi acusado no boletim de ocorrência de estar presente na invasão.

O time ainda alega que os atos podem estar relacionados a “insatisfações de correntes políticas não contempladas na atual administração”.

O ataque ao ônibus ocorreu mesmo o time vencendo o São Bento por 2×0 e evitando o rebaixamento no Campeonato Paulista. Além do ataque, torcedores se aglomeravam sem máscaras enquanto o país ainda passa pela pandemia da COVID-19.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top