São Paulo

Depois de vexame, jogadores do São Paulo se pronunciam: ‘O sentimento é de vergonha’

jogadores-são-paulo-pablo-reinaldo-bruno-alves-entrevista-após-eliminação
— Continua depois da publicidade —

Passados alguns dias da eliminação do São Paulo para o Mirassol, no Paulistão, Pablo, Bruno Alves e Reinaldo falaram em entrevista à SPFCTV. Os atletas responderam sobre a derrota vexatória e o sentimento do elenco. Os dirigentes Raí e Alexandre Pássaro também se manifestaram.

Na quinta-feira (30), Daniel Alves e Pato já haviam se pronunciado individualmente, por meio de suas contas no Instagram.

O QUE FALTOU PARA AO SÃO PAULO?

Pablo: Faltou tudo, não temos desculpa. Um grande fator foi a concentração, pois tomamos gols que não podemos tomar. É algo que foi treinado e conversado.

Bruno Alves: Não tem desculpa, somos todos responsáveis. Agora é trabalhar para que possamos dar a volta por cima, porque cabe a nós, jogadores, reverter essa situação.

Reinaldo: Faltou mais imposição da nossa parte. O (Fernando) Diniz pede para buscarmos o ataque, mas sempre com muito cuidado lá atrás. O vacilo não foi apenas da defesa, mas do time todo. Enfim, creio que tenha faltado tudo. Nesses dois jogos que fizemos em casa ficamos devendo aquilo que o treinador nos pede todos os dias.

Mais do São Paulo:
+ Torcedores protestam no CT da Barra Funda após eliminação do São Paulo
+ Coleção de vexames! Relembre as piores eliminações do São Paulo nos últimos anos
+ Análise financeira não vê nada positivo no São Paulo: ‘Vivendo como há dez mil anos’

A PARADA POR CONTA DA PANDEMIA INFLUENCIOU?

Pablo: A pandemia atrapalhou a nós como atrapalhou a todos os outros, portanto não podemos dar essa desculpa.

Bruno Alves: A parada não teve influência, porque não há explicações para o que aconteceu. Temos que tirar a força de dentro, sabemos o que representa o São Paulo para cada atleta e isso não pode se repetir.

QUAL O SENTIMENTO DO ELENCO AGORA?

Pablo: Nosso sentimento é igual o deles: tristeza e raiva. Nosso objetivo era ser campeão, e não alcançar isso causa frustração. Vamos carregar essa sensação por um bom tempo. Não adianta eu estar em um bom momento e o São Paulo não vencer. Vou ficar feliz e satisfeito quando a equipe conquistar coisas importantes. Temos o Brasileirão pela frente e pretendemos vencer, precisamos urgentemente levar o São Paulo de volta a um título. A cada derrota, a pressão cresce mais.

Reinaldo: Muita tristeza. Estou aqui há muitos anos e cada eliminação dói no grupo do mesmo jeito que dói no torcedor. Não consegui nem dormir, estou com vergonha. É difícil até olhar para minha família que torce tanto por mim… creio que o torcedor também se sinta dessa forma.

Bruno Alves: O sentimento é de vergonha e indignação. Pretendíamos chegar mais longe e fomos surpreendidos, mas agora é falar menos e trabalhar mais.

O São Paulo agora se prepara para a estreia no Brasileirão, marcada para o dia 9 de agosto, fora de casa, diante do Goiás.

Para saber tudo sobre o SÃO PAULO, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook!

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: Sem títulos há oito anos, São Paulo soma segundo maior jejum da história

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo