Lutas

Derrota de Werdum na PFL é anulada por Comissão Atlética de Nova Jersey

PFL Werdum x Problema
Divulgação/Site Oficial da PFL

Fabrício Werdum teve sua derrota para Renan Problema na PFL da última semana retirada de seu cartel. Segundo informa o Combate, o duelo teve seu resultado anulado pela Comissão Atlética de Nova Jersey (NJSAC), onde ocorreu a luta.

Um recurso do gaúcho contra a decisão que dava a vitória ao rival foi acatada pela Comissão, que transformou o resultado em ‘No Contest’ (sem resultado). A organização, em suas redes sociais, também confirmou a mudança de resultado e informou que ambos receberão um ponto na classificação do torneio da categoria dos pesados, conforme as regras da entidade.

No cage, Problema venceu Werdum por nocaute, mas o ex-campeão do UFC afirmou que Renan havia dado um tapinha em seu corpo durante uma tentativa de finalização. O tradicional gesto de desistência, geralmente usado no mundo das lutas, no entanto, não fora notado por Keith Peterson, o árbitro da luta, que deixou o confronto seguir.

O próprio ‘Vai Cavalo’ admitiu que acabou ‘afrouxando’ a posição por notar que o gesto significaria que o compatriota teria concedido a derrota. Mas Renan Problema conseguiu se lançar ao ataque depois de se livrar da posição da finalização e construir o nocaute que levou a vitória, agora anulada.

Após a luta, a polêmica se instaurou com Werdum acusando o rival de ter batido em sinal de desistência, o que foi negado por Problema. Rapidamente, o agente do ex-UFC, Ali Abdelaziz, entrou com recurso na NJSAC para que o resultado da luta fosse revisto, o que aconteceu nesta segunda-feira (10).

Na reunião da comissão atlética, vídeos da luta e as declarações de Peterson foram colhidas, assim como a defesa do gaúcho, que apresentou uma carta e imagens do que seria o momento do tapa. Com o árbitro afirmando que iria dar a vitória ao ex-campeão do Ultimate se tivesse visto o gesto de Renan, foi decidido pelo ‘no contest’. Após a decisão, o gaúcho comemorou o resultado.

— Pelas imagens, não tem erro, foi o que aconteceu. Foi no mesmo dia, ficamos até 1h da manhã com o responsável da comissão de Nova Jersey. A gente sabia que ia demorar alguns dias, mas tínhamos certeza de mudaria isso (o resultado) mesmo não tendo na história da comissão de lá um caso para revisar. Mas foi o mais justo – alegou o lutador.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagramFacebookYouTube!

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top