Olimpíadas

Diretor da cerimônia de abertura das Olímpiadas pede demissão na véspera do evento por piadas sobre Holocausto

Olimpíadas
Imago Images

O diretor da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Kentaro Kobayashi, pediu demissão nesta quinta-feira (22), na véspera do evento. O motivo foram as piadas antissemitas envolvendo o Holocausto feitas por Kobayashi em 1998, quando era comediante.

Os comentários ofensivos vieram à tona quando jornais japoneses recuperaram as falas de Kobayashi, feitas há mais de 20 anos. A demissão foi anunciada pela presidente do Comitê Organizador de Tóquio, Seiko Hashimoto, na manhã desta quinta.

+Ao vivo: confira tudo sobre as Olimpíadas no ENM

O Centro Simon Wiesenthal, organização judaica internacional baseada nos Estados Unidos, criticou as falas de Kobayashi, recuperadas em um vídeo gravado em 1998, quando o então humorista fez piadas de cunho antissemita.

MAIS UMA POLÊMICA PARA A CONTA

Não é a primeira vez que ocorre uma demissão controversa nos bastidores das Olimpíadas de Tóquio. Em março deste ano, o então diretor executivo Hiroshi Sasaki deixou o cargo por falas ofensivas envolvendo a artista Naomi Watanabe.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

Em fevereiro, o então presidente do Comitê Olímpico de Tóquio, Yoshiro Mori, foi demitido por ter feito comentários machistas sobre a presença de mulheres nas reuniões. O COI desligou Mori e apontou a ex-ciclista Seiko Hashimoto para o cargo.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top