Fluminense

Dodi celebra aniversário do Fluminense, admite melhor fase da carreira e fala em renovação contratual

Coletiva de imprensa de Dodi. Foto: Lucas Merçon/Fluminense

No dia em que o Fluminense completa 118 anos, o escolhido para a coletiva de imprensa pré-treino no CT Carlos Castilho foi o volante Dodi. O camisa 22, que vem recebendo bastantes elogios pelos três jogos que fez contra o Flamengo na reta final do Campeonato Carioca, afirmou estar vivendo, de fato, seu melhor momento pelo Tricolor.

Perguntado se vivia sua melhor fase pelo clube, o jogador de 24 anos confirmou estar em seu auge no Flu e disse que sempre estará preparado quando Odair Hellmann convocá-lo.

– Desde que eu cheguei no Fluminense venho trabalhando ao máximo. Claro que tiveram momentos em que eu não estava tão bem. Agora estou bem adaptado, trabalhando firme desde que eu cheguei para ter esse momento, estou muito feliz. Acho que é o meu melhor momento pelo Fluminense. Quero ajudar demais o Fluminense, quando o professor chamar, quero estar preparado – disse Dodi em entrevista virtual com jornalistas.

Com contrato terminando no fim de 2020, o volante pode assinar pré-contrato com qualquer clube e sair de graça, o que gera preocupação no torcedor Tricolor. Mas, segundo ele, seu empresário e o Fluminense já iniciaram as conversas para uma renovação.

– Meu empresário está negociando com o Fluminense. É um lugar que me sinto muito à vontade, estou muito feliz, espero que dê tudo certo – afirmou.

Confira os outros pontos da entrevista coletiva de Dodi:

Qual o sentimento de vestir uma camisa de 118 anos?

“Para mim é um prazer enorme estar vestindo a camisa de um grande clube, estou muito feliz aqui. Espero honrar meu contrato da melhor forma. É um lugar que estou muito feliz.”

Odair encontrou seu terceiro homem de meio campo?

“Ele pode contar comigo se precisar. Vou trabalhar ao máximo, me dedicar, para quando as oportunidades aparecerem, eu usufruir da melhor forma.”

Dois amistosos que estão por vir entre Fluminense e Botafogo.

“Esses amistosos vão servir muito para a equipe fazer um grande trabalho. Esse tempo para treinar vai ser muito importante. Claro, fazendo amistoso contra uma grande equipe, a nossa equipe só tem a ganhar. É trabalhar forte para a gente chegar bem no Brasileirão.”

Como avalia as críticas que o Odair recebe?

“As críticas ao professor vieram mais por a gente não ter sido campeão. Mas estou muito orgulhoso pelo trabalho que a equipe fez. Tenho certeza que vamos trabalhar mais ainda para chegar em alto nível no Brasileirão.”

Fluminense tem condições de agredir mesmo com três volantes?

“Não dando desculpa, mas a equipe teve pouco tempo para trabalhar nessa volta do Carioca. Agora com essa sequência de semanas para trabalhar, acho que vamos conseguir acertar esses detalhes, a parte ofensiva também, para, como eu disse, chegar no Brasileiro e fazer um grande trabalho.”

O que o Carioca traz de fundamental para a sequência da temporada?

“Serviu muito para a equipe. Queríamos muito ser campeões, fizemos o máximo, mas como eu disse, estou muito orgulhoso do trabalho que a equipe fez, batalhou. Agora é trabalhar forte para fazer um grande trabalho no Brasileiro.”

O que te deu confiança?

“Trabalho no dia a dia. Professor me dando confiança. Me dediquei ao máximo. Trabalhei forte para ter essa sequência. Agradecer também à minha família, que sempre esteve ao meu lado. Estou muito feliz, só quero desfrutar desse momento, fazer grandes jogos pelo Fluminense e ajudar essa equipe.”

O que o Odair agrega ao seu trabalho?

“O professor tem me dado muita confiança, desde a pré-temporada, disse que ia me ajudar. Estou muito feliz com o trabalho em geral. Eu só quero ajudar o professor, por ter tido essa confiança em mim. Quero retribuir da melhor forma, trabalhando, me dedicando. O Fluminense é quem ganha”

Odair já conversou algo sobre o esquema para o Brasileirão?

“Não posso te falar, quem decide isso é o professor. Estamos trabalhando desde ontem (segunda-feira), tanto ofensivo como defensivo, para o esquema que o professor usar, a equipe estar mais encaixada”

Importância de Odair e Nenê no elenco

“Professor Odair é o “Papito” (risos). Grande treinador, dá confiança ao grupo. Está fazendo um grande trabalho, ele só tem a agregar aqui no Fluminense. A gente assimilou bem o que ele passou e vamos fazer um grande trabalho. O Nenê é um ídolo, meu amigo, me dá muita confiança também, conversa. Só tenho a ganhar com ele.”

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top