Flamengo

Dome explica a opção por Gabigol entre os reservas na vitória diante do Fortaleza

Reprodução FlaTV
— Continua depois da publicidade —

Com a vitória por 2 a 1 em cima do Fortaleza, o Flamengo assumi a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Em coletiva, O técnico Domènec explicou que a escolha em deixar o Gabigol entre os reservas foi técnica. O catalão foi questionado pela a escola e fez elogios ao camisa 9, autor do gol da vitória do time Rubro-Negro, no final da partida.

– Foi uma decisão técnica. É normal. Ninguém aqui no Flamengo para mim é mais importante do que todo o grupo. Estamos muito felizes com Gabi, não só por ser artilheiro, ele jogou muito bem. Quando analisei o jogo do Fortaleza, eu decidi jogar com o Pedro. nem Rodrigo Caio, nem Filipe vão jogar todos os jogos. É impossível, baixa o rendimento. Estamos felizes por Pedro, nos ajudou muito. Gabi é um jogador muito importante, mas para nós é importante o elenco. – avaliou o comandante do Fla.

Dome ainda explicou sobre o que ainda fazer rodizio com o elenco Rubro-Negro:

– É complicado jogar a cada três dias. Pela minha experiência nos últimos 11 anos, fizemos esse rodízio. Vão jogar todos. Nosso elenco é equilibrado. Próximo jogo será em quatro dias, e quando isso acontece dá pra usar 80%. Em três dias, quase impossível. Os atletas não rendem.

Confira outros trechos da coletiva do técnico Domènec Torrente

Sobre o posicionamento do Gabigol

-Eu gosto mais que o Gabigol jogue no centro, no meio, mas ele sabe que tem liberdade para jogar, quando ele quer abrir ele sabe que pode fazer. Eu gosto quando ele joga de número 9, atacante puro.

Tempo para os treinadores

— Acho que muitas vezes nós não somos justos com os treinadores. Nós precisamos tempo. Muitas vezes você ganha jogos e nem sabe o porque. Muitas vezes você joga bem e não ganha jogos. Mas aqui, se não ganha 2 jogos é ruim. Compreendo que é diferente aqui no Brasil.

Primeira vitória no Maraca

– Eu celebrei muito porque jogamos com 10 jogadores. Falei com o técnico do Fortaleza, para mim, jogaram muito bem. Celebrei porque tivemos mais chances, mas não finalizamos bem. O importante é o coração do Flamengo, lutar até o último segundo.

Base

– Lincoln nos ajudou, jogou bem. Matheusinho também. É importante também usar a base.

Consciência tática

– Pouco a pouco vamos chegar na consciência tática que eu quero. Vai fazer um mês que estou aqui. É jogo, jogo e jogo. Em um mês, dois meses, estaremos mais próximos. Podemos perder, mas vamos chegar no nosso melhor.

Isla

– Último jogo de Isla foi em março. É um campeão, chileno. Todos querem jogar sempre, mas temos que ir pouco a pouco. Próximo jogo é daqui a 4 dias, então pode jogar. Mas também pode jogar Matheus. Temos que falar sempre com os médicos.

Diego

– Diego Ribas, 35 anos, quando saí no campo, saí 100%. Ele nunca fala, nunca se queixa, isso é um tesouro para o técnico. Quando joga, ajuda o time. É um líder no vestiário. Joga 5 min joga focado, 30 joga focado. Pronto para ajudar o time.

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitter e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo