Automobilismo

Dutos de freio seguem gerando polêmicas entre Renault e Racing Point

Foto: Reprodução/Fórmula 1

Após o grande prêmio da Estíria, a Renault fez um protesto contra a Racing Point por conta dos dutos de freio da equipe cor de rosa. Essa situação já havia gerado polêmica nesta temporada da Fórmula 1, mas com outras duas equipes, pois a Red Bull havia reclamado da mesma situação da Mercedes. Porém, a Federação Internacional de Automobilismo fez vistorias no carro do time alemão e não encontrou irregularidades.

A polêmica aumenta, pois muitas reclamações já ocorreram pelo fato da Racing Point ter muitas semelhanças com os carros da equipe alemã, onde chega a ser chamada de “Mercedes cor de rosa”. Dirigentes do time do Reino Unido admitiram que em muitas situações se inspiram nas flechas de pratas, mas com tudo dentro da regra que a Fórmula 1 exige.

E se a FIA vistoriou os carros da Mercedes no caso dos dutos de freio, isso não ocorreu na Racing Point, e a Federação Internacional de Automobilismo admitiu seu erro. Por isso a Renault fez o manifesto e o diretor executivo da equipe francesa, Marcin Budkowski, explicou que sua equipe está procurando esclarecer se os dutos de freio são permitidos, pois acredita que isso terá implicações mais amplas para o futuro da Fórmula 1.

“Presumimos que os dutos de freio da Racing Point, algumas partes do Racing Point em geral, são projetados por outra equipe que não é legal nos regulamentos. Acreditamos que eles receberam desenhos, receberam peças que eles usaram para fabricar seu carro este ano. E acreditamos que isso não está certo. Se não for esse o caso, veremos. Veremos a investigação da FIA e veremos o que os comissários pensam sobre isso. Se a FIA descobrir que esses dutos de freio foram projetados por outra equipe, espero que eles verifiquem o resto do carro”, afirmou o dirigente em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Marcin Budkowski ainda acrescentou que a Renault fez a reclamação sobre os dutos de freio porque eles têm impacto no desempenho e por isso pedem clareza sobre o assunto, que ele pede que esteja dentro do regulamento.

“O ponto principal de que há dutos de freio são diferenciais de desempenho essenciais nos carros de F1 atuais. E eles não estão lá apenas para freios frios, eles são um dispositivo aerodinâmico essencial, tanto na frente quanto na traseira, em termos de extrair desempenho aerodinâmico. Eles também são essenciais no controle da temperatura dos pneus, e sabemos que as temperaturas dos pneus são bastante importantes na Fórmula 1 hoje em dia, essa é uma das razões”, concluiu.

Depois do protesto da Renault, a Racing Point também se pronunciou. Otmar Szafnauer, diretor da equipe, deixou claro que confia nas inspeções da Federação Internacional de Automobilismo e ressaltou que os dutos de freio dos carros são únicos e não existe na ilegal.

“Acho que o processo da FIA é à prova de balas. Forneceremos todas as evidências solicitadas e acho que o resultado também será à prova de balas, o que é bastante bom, porque há coisas que a câmera não pode ver, especialmente as superfícies internas de um duto de freio, por exemplo, que projetamos e desenvolvemos completamente. Quando você comparar as duas partes, pela FIA, saberemos absolutamente que os dutos de freio são únicos, nosso IP e projetados por nós”, rebateu Szafnauer.

Neste fim de semana, acontece o terceiro grande prêmio de 2020, na Hungria

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top