Cruzeiro

Elenco que perdeu para o Confiança teve a menor média de idade da ‘Era Felipe Conceição’

Cruzeiro arte // Fotos: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Felipe Conceição, atual treinador do Cruzeiro, sempre gostou de utilizar jovens jogadores. Isso por que seu trabalho como técnico ganhou notoriedade quando o mesmo treinava a base do Botafogo. Contra o Confiança, no sábado (29), o presente virou prova do passado.

Desde que chegou ao Cruzeiro, Conceição nunca havia relacionado um elenco com média de idade de menos de 25 anos. Na estreia da Série B, sem alguns medalhões no elenco, o comandante mandou para Aracajú um esquadrão com média de 24.9 anos.

Entre os titulares, o valor intermediário das idades era de 27.9 anos, mas o que mais impressionou foram os atletas relacionados para o banco de reservas. Dentre os jogadores, quatro ainda podem compor o time de juniores da Raposa. Confira os nomes e as idades dos 11 profissionais: Lucas França (25), Weverton (18), Paulo (19), Kaiki (18), Matheus Neris (22), Marco Antônio (20), Flávio (20), Jadson (27), Stênio (18), Felipe Augusto (29) e Guilherme Bissoli (23). Totalizando, assim, uma média de apenas 21.7 anos.

Felipe Conceição teve que inovar no duelo contra o Confiança após ter dois jogadores expulsos // Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Felipe Conceição teve que inovar no duelo contra o Confiança após ter dois jogadores expulsos // Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Veja também: As semelhanças do duelo entre Cruzeiro x Confiança e a final da Champions League

Vale destacar que, em nenhuma oportunidade, desde que Felipe Conceição chegou à Toca, o Cruzeiro relacionou um elenco com média de idade superior à 27 anos. O máximo, até o momento, foi de 26.4, contra o Atlético e a Caldense, pelo Campeonato Mineiro, e contra o América-RN, pela Copa do Brasil. Confira todos os valores intermediários de idade que o treinador celeste escalou para esta temporada:

Uberlândia: 25.4 anos
Caldense: 26.4 anos
URT: 25.7 anos
São Raimundo: 25.7 anos
Athletic Club: 25.5 anos
América-MG (fase inicial): 25.7 anos
Tombense: 25.2 anos
Boa Esporte: 25.5 anos
Coimbra: 26 anos
Atlético: 26.4 anos
América-RN: 26.4 anos
Pouso Alegre: 25.7 anos
Patrocinense: 25.6 anos
América-MG (semifinal ida): 26.3 anos
América-MG (semifinal volta): 25.8 anos
Confiança: 24.9 anos

Veja também: Não vem! Cruzeiro e Alexandre Mattos não entram em acordo e as negociações entre as partes estão encerradas

Felipe Conceição sempre manteve o discurso de que “conta com todo mundo”. Contra o Pouso Alegre, quando o técnico oportunizou jovens como Marco Antônio e Stênio de fazerem sua estreia na temporada, foi perguntado sobre a utilização de atletas oriundos da base celeste.

— A gente tem no elenco um bom número de jovens. É necessário ter cuidado para colocá-los na hora certa, no momento em que o atleta estiver realmente preparado. (…) A gente sabe o crescimento de cada um no dia-a-dia. No momento certo, quando a gente achar que o atleta está preparado ou que tem uma possiblidade, igual a de hoje, de oportunizar jovens, será feito. Não adiantar colocar por colocar. Atleta jovem a gente tem que ter paciência.

Para saber tudo sobre o Raposa, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top