Basquete

Elenco vê evolução e bom relacionamento da equipe e Lillard afirma: ‘É hora de começar a se parecer com o time dos EUA’

Lillard foi o cestinha da vitórias dos EUA
Foto: Divulgação/NBA

Após começar as Olimpíadas perdendo para a França, o time dos Estados Unidos deu a melhor resposta possível no jogo contra o Irão. Dominou do início ao fim e venceu por 120 x 66, com grande atuação coletiva, destaque para Damian Lillard. O elenco viu evolução no aspecto do jogo e na relação entre os jogadores, com Kevin Durant, principal estrela dos EUA falando:

— Éramos um pouco altruístas demais e isso nos incomodou antes, mas esta noite acho que os caras vieram e foram super agressivos para procurar sua chance, mas também manter todos envolvidos, e fomos capazes de fazer alguns chutes — disse Durant.

Para ficar informado sobre tudo que acontece nos Jogos Olímpicos de Tóquio, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Foto: Divulgação (USA Basketball)

+Estados Unidos vencem o Irã de forma avassaladora e garantem a primeira vitória em Tóquio

+AO VIVO – Confira todas as emoções dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Sendo mais forte na defesa e pontuando muito em transição, a seleção comandada por Gregg Popovich foi criando a vantagem no placar. Damian Lillard foi o principal destaque na vitória diante do Irã, ele marcou 21 pontos em sete arremessos de três e falou sobre a atuação da equipe:

— Quando defendemos dessa forma, podemos sair em transição, conseguir cestas mais fáceis, não jogando contra as defesas definidas com frequência. Acho que fizemos isso desde o início esta noite, e fica evidente no placar final — declarou o jogador.

Muito se falava sobre a relação entre os atletas ser um fator que culminava em uma apresentação ruim nos jogos até então, principalmente na derrota para a França. Porém, Lillard que é uma das lideranças técnicas do time, afirmou que a aproximação foi essencial para uma boa partida feita pela seleção norte-americana na segunda rodada.

— Eu acho que a nossa comunicação como um grupo, sabe, apenas estando juntos em um hotel, estando juntos nas áreas de jantar, no treino de chutes e apenas conversando, eu sinto que depois dessa perda nós ficamos juntos. Houve muita comunicação entre aquela época e agora, onde estava tudo bem, é hora de começar a se parecer com o Time dos EUA — afirmou Lillard.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top