Grêmio

Em apresentação oficial, Orejuela comemora seu retorno ao Grêmio: ‘Sempre quis ficar aqui’

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Um velho conhecido do torcedor gremista foi apresentado oficialmente como reforço para a temporada 2022. Trata-se do lateral-direito Orejuela, que teve boa passagem pelo Grêmio ainda na “era Renato Portaluppi”. Em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira (13), o jogador de 26 anos deixou claro – entre outras coisas – que não queria ter saído do tricolor em 2020. Também projetou a disputa da Série B e falou sobre sua condição física. Veja alguns trechos do que disse o atleta:

–  Primeiramente gostaria de agradecer toda a diretoria, que confiou em mim. Estou muito feliz por estar aqui, retornar ao clube. Sei que o Grêmio passou por um momento difícil, em 2021, mas venho me colocar à disposição para fazer um grande trabalho, dentro do que o clube já conhece de mim. Venho para ajudar a colocar o Grêmio onde sempre tem que ficar, na Série A, e ganhando títulos. – disse o reforço gremista.

Para saber tudo sobre o Grêmio, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Orejuela fez questão de esclarecer que não queria ter saído do Grêmio no final de 2020, e explicou por que Renato Portaluppi o chamava de “Panita”.

Eu sempre quis ficar aqui. Assinei tudo para ficar porque eu gostei deste clube. Fiz bons jogos…, mas infelizmente, às vezes não se questiona ir, por questões das direções, não sei…, mas eu queria muito, muito ficar. Mas agora estou muito feliz por ter voltado ao Grêmio, um clube muito grande. Me chamavam de “Panita” porque para o Renato era difícil falar Orejuela (risos).

LEIA MAIS | Grêmio vence o Santa Cruz com facilidade e avança para a próxima fase da Copinha

O lateral tricolor foi questionado também sobre a suas últimas temporadas, já que não conseguiu se destacar jogando nem pelo Cruzeiro, nem pelo São Paulo.

Não muda nada (de 2020 para 2022), eu sempre dou o melhor de mim em todos os clubes onde vou. Ano passado foi um ano difícil pra mim, porque joguei pouco, tive lesões…, mas não mudou nada. Eu venho trabalhar bem aqui, ajudar o clube, que precisa para cumprir o objetivo, que é subir este ano. Venho fazer meu trabalho. Cada dia trabalhar melhor e ficar à disposição do que o treinador quer.

LEIA MAIS | Apresentado, Nicolas projeta ano do Grêmio; ‘Cada jogo será uma final’

Orejuela também ressaltou que está bem fisicamente, e agora só precisa de ritmo de jogo.

Estou em ótimas condições. Terminei o ano bem em São Paulo. Estava à disposição para jogar. Estou bem, à disposição do professor, para a hora que ele quiser contar comigo. Estou fisicamente muito bem. – concluiu.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top