Campeonato Cearense

Em confronto direto pela liderança do Campeonato Cearense, Fortaleza enfrenta o Ferroviário no Raimundão

Foto: Xandy Rodrigues/Ferroviário AC

Na noite deste sábado (08), mais especificamente às 21h, Fortaleza e Ferroviário estarão frente a frente no estádio Raimundo de Oliveira, o chamado “Raimundão”. O confronto, válido pela quarta rodada da segunda fase do Campeonato Cearense 2021, decidirá quem fica com a liderança do estadual. O Clássico das Cores, que seria disputado primeiramente na Arena Castelão, mas, devido à final da Copa do Nordeste, foi relocado para Caucaia, terá transmissão do Nordeste FC.

O Fortaleza vem de um empate amargo e sem gols contra a equipe do Pacajus. Indo a campo com um time alternativo montado pelo interino Léo Porto, que comandará a equipe cearense pela última vez antes da chegada do treinador argentino Juan Pablo Vojvoda, novo técnico do clube, o Leão não conseguiu balançar as redes do adversário e viu o Ferroviário assumir a liderança do Campeonato Cearense 2021. Se o Fortaleza não marcou gols, o Ferrão, por outro lado, marcou três vezes sobre o Icasa e conquistou sua terceira vitória em três jogos na competição. O Tubarão da Barra chegou, dessa forma, aos nove pontos na tabela, enquanto o Tricolor de Aço tem apenas sete, figurando na segunda colocação na classificação.

Únicos times invictos no torneio, Leão e Tubarão realizarão o primeiro Clássico das Cores da temporada 2021. No último encontro entre as equipes, quem saiu vitorioso foi o Ferroviário, que bateu o Fortaleza no estádio Presidente Vargas pelo placar de 1×0. O confronto foi válido pelo estadual de 2020, que foi vencido pelo Leão do Pici.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

  • Provável Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Quintero, Marcelo Benevenuto e Bruno Melo; Matheus Jussa, Éderson e Matheus Vargas; Yago Pikachu, Robson e David. Técnico: Léo Porto.
  • Provável Ferroviário: Jonathan; Polegar, Richardson, Vitão (Yuri) e Emerson; Wesley Dias, Diego Viana e Reinaldo; Berguinho, Adilson Bahia e Wendson. Técnico: Francisco Diá.
Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top