Chapecoense

Em noite de zagueiros, Chape vence Brusque e sai na frente na busca pelo título do Catarinense

Foto: Márcio Cunha/ACF
— Continua depois da publicidade —

Na final inédita do Catarinense, a Chapecoense venceu o jogo de ida diante do Brusque por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (09), na Arena Condá, em Chapecó. Em noite inspirada, os zagueiros Luiz Otávio e Joílson marcaram para o Verdão do Oeste e garantiram a vantagem da Chape para a partida de volta no domingo (13).

INÍCIO EQUILIBRADO

A Chapecoense começou a partida pressionando a saída de bola mas encontrou o Quadricolor organizado e com a marcação muito fechada. Com a dificuldade de se infiltrar na área adversária, o Verdão passou a apostar em bolas aéreas. A primeira oportunidade de abrir o marcador surgiu aos quatro minutos. Anselmo Ramon, subiu e cabeceou com força, porém o goleiro Zé Carlos, de mão trocada, mandou para escanteio. 

A pressão do Verdão levou o Brusque a começar a errar saídas de bolas. Em um desses erros, Paulinho Moccelin cobrou falta com força e a bola chegou em Luiz Otávio. Após tentar dominar, o zagueiro bateu com força de esquerda e a bola morreu no fundo das redes: Chapecoense 1 X 0 Brusque. O camisa 3 voltou a ser decisivo na competição. Na vitória por 2 a 0, diante do Avaí nas quartas de final, ele foi responsável por marcar um gol e dar assistência para o segundo.

Contudo, o Brusque não se abalou. Mesmo saindo atrás, o Quadricolor se reorganizou e voltou a levar perigo ao gol de João Ricardo. A melhor oportunidade do time treinado por Jerson Testoni, saiu dos pés do meia Thiago Alagoano. Aos 29’, o meia cobrou falta com força na entrada da área obrigando João Ricardo a socar a bola para o meio do campo.

NOITE DOS ZAGUEIROS DO VERDÃO

No retorno dos vestiários, o Brusque apostou em jogadas de velocidade, principalmente pelo lado esquerdo. Já a Chape continuava a insistir em bolas paradas e aéreas. A altura dos dois zagueiros do Verdão foram fundamentais para o resultado da partida. As bolas aéreas do Brusque eram interceptadas pelos 1,95m de Luiz Otávio ou pelos 1,89m de Joílson. Após nova cobrança de falta de Paulinho Moccelin, Joílson subiu e ampliou a diferença. 

Joílson marcou o segundo gol da Chapecoense. Foto: Márcio Cunha/ACF
JOGO DE VOLTA 

Com o resultado a Chape sai na frente na decisão do título do Catarinense. No jogo de volta, caso empate ou perca por um gol de diferença o Verdão do Oeste levanta a taça da competição. Já o Brusque precisa vencer com dois gols de diferença para levar a decisão para os penâltis. Caso vença com saldo superior a dois gols, é campeão direto.

A final do Catarinense será decidida no domingo (13), às 16h. O jogo de volta ocorre no Estádio Augusto Bauer, em Brusque.

PARA SABER TUDO SOBRE OS TIMES DE SANTA CATARINA, SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM FACEBOOK.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo