Fortaleza

Em primeira coletiva, Enderson Moreira fala sobre relacionamento com Juninho: ‘É um jogador que eu admiro’

(Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

Nesta sexta-feira (08), o treinador Enderson Moreira, novo comandante do Fortaleza, concedeu sua primeira entrevista coletiva a frente do Leão do Pici. Na oportunidade, o técnico comentou sobre o que o motivou a vir para o clube cearense:

– O Fortaleza é um clube que acompanhei de perto em 2019 e um pouco em 2020, por estar rivalizando, e verifiquei muito o crescimento. Eu brinquei com os atletas que sempre foi uma equipe extremamente difícil de ser desafiada, jogar contra, e me passou uma sensação muito boa. Dos atletas, comprometimento, empenho de todos. Isso a gente avalia quando vai para um clube. O nível de comprometimento, o que essa equipe já produziu, a estrutura, que eu acho fundamental. É um dos grandes clubes que sempre coloquei como possibilidade. É bem estruturado. O Fortaleza oferece todas as condições e fiquei extremamente empolgado com tudo que foi feito nesses últimos anos. Isso tudo conta muito.

No atual Campeonato Brasileiro o principal problema enfrentado pelo Fortaleza é o baixo rendimento ofensivo. São apenas 24 gols marcados, em 29 rodadas. Diante disso, Enderson Moreira comentou sobre o que pode ser feito para melhorar no quesito:

– Eu tenho uma forma muito clara de pensar o jogo. Claro que tenho entendimento que nem tudo vou conseguir colocar nesse período. São 10 jogos em que precisamos tirar o máximo, colocando algumas coisas que são necessárias. Aprimorar mesmo, só com o tempo, que o atleta vai conhecendo melhor a forma de jogar. Mas alguns ajustes podem ser muito significativos e é em cima disso que a gente tá trabalhando. Pequenos encaixes, ajustes, para que a equipe possa voltar a fazer os gols.

O elenco atual do Fortaleza atua junto há dois anos, e já possuem um bom conhecimento de cada companheiro. Enderson vê isso como um fator importante para o sucesso do seu trabalho no Leão do Pici:

– Claro, é um fator importante e que conta muito. São jogadores que já se conhecem bem, viveram momentos de conquistas, com títulos, e a gente precisa retomar esse momento de vitórias, grandes jogos, equipe que tenha ofensividade como DNA. Isso conta muito.

Atrito com Juninho? De forma alguma! O novo treinador tricolor fez questão de deixar claro que não existe nenhum desentendimento com o volante leonino:

– Eu fui informado que muita gente falou que eu não gosto do Juninho, e é engraçada uma situação dessas. Porque eu não cheguei a trabalhar com o Juninho em momento algum. Não tenho nenhum atrito, nenhum problema, de forma alguma. É um jogador que eu admiro, gosto, acompanho ele desde a época do Macaé. Jogador que fazia muitos gols de fora da área, a gente nunca teve nada, está esperando o retorno dele da Covid para que possa retornar e nos ajudar, como tem ajudado o Fortaleza durante todo esse período – finalizou.

Para ficar por dentro de tudo que acontece no Fortaleza, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top