Esportes olímpicos

Espanha, Argentina e Eslovênia de Luka Doncic tentam superar EUA por disputa de ouro em Tóquio

Arte: ENM

Quando chega as Olimpíadas e a certeza é sempre uma: os Estados Unidos são favoritos no basquete. Conquistaram as últimas quatro medalhas de ouro na competição e com Kevin Durant e Damian Lillard liderando o elenco de astros da NBA, os norte-americanos irão fortes nesses Jogos Olímpicos de Tóquio. Tentando desbancar os EUA, Espanha e Argentina, campeão e vice-campeão do último mundial, assim como a Eslovênia de Luka Doncic estão no mesmo grupo, e podem ser as seleções a brigar por um lugar no pódio.

Para saber tudo sobre o Jogos Olímpicos, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

A atual campeã do mundo, mantém a experiência do elenco de 2019 e de grandes nomes de seu basquete como os irmãos Pau e Marc Gasol. Além deles, jogadores como Ricky Rubio, MVP do mundial da China, junto com Juancho Hernangómez são mais dois que atuam na liga americana de basquete e trazem experiência para a Espanha que está entre as favoritas para o pódio em Tóquio. Os espanhóis fizeram a final contra os EUA em 2012, mas ficaram com o prata.

Pau e Marc Gasol em mais uma Olimpíadas juntos, agora em Tóquio / Foto: Divulgação (Baloncesto España)

+AO VIVO – Confira todas as emoções dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

A seleção masculina de basquete é bastante tradicional. Carrasca do Brasil no Rio em 2016, os hermanos chegam com potencial de ir longe mais uma vez em uma grande competição, após ser vice-campeão em 2019, perdendo para a Espanha. Dentre os jogadores, Luis Scola irá para a sua quinta Olimpíada e com 41 anos e irá liderar um elenco peças para ficar de olho, como Facundo Campazzo do Denver Nuggets e o jovem Leandro Bolmaro que atua no Barcelona.

Argentina contra os EUA em amistoso preparatório para Tóquio / Foto: Divulgação (CAB)

Como estreante em Jogos Olímpicos, a Eslovênia chega como uma seleção que pode surpreender. Com Luka Doncic em seu time, os eslovenos bateram a forte seleção da Lituânia em Kaunas e garantiu a sua vaga histórica em Tóquio, prometendo incomodar os times de mais tradição. Mesmo sem contar com Goran Dragic, aposentado da seleção, Doncic já mostrou que tem potencial para carregar o seu país a grandes objetivos, o que seria novamente histórico, para um país que nunca esteve em uma Olimpíadas.

Luka Doncic leva a Eslovênia a sua primeira Olimpíadas / Foto: Divulgação (FIBA)

Como candidatos a superar os Estados Unidos, Espanha, Argentina e Eslovênia estão no grupo C das Olimpíadas, junto com o Japão formando o grupo da morte. Os dois melhores de cada um dos três grupos olímpicos e mais as duas melhores que ficarem em terceiro lugar avançarão para o mata mata. Na segunda-feira (26), os espanhóis estreiam contra os anfitriões, enquanto os hermanos encaram os eslovenos.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top