Internacional

Esquadrão Eterno 1979: a história se repete

Após vitória do Internacional por 5 a 1 contra o São Paulo, o Colorado emenda uma sequência de 7 jogos sem perder. A última vez que isso ocorreu foi em 1979, onde o Inter conquistou pela terceira vez o campeonato brasileiro, porém dessa vez de forma invicta, algo que pode acontecer novamente já que o time retornou à elite do futebol de forma avassaladora e está na expectativa de acabar com o jejum que existe desde 1979.

O Campeonato Brasileiro de 1979, foi o último organizado pela CBD (Confederação Brasileira de Desportos), com regulamentos mais confusos que qualquer outra coisa a competição teve 94 clubes (com exceção de Corinthians, Portuguesa, São Paulo e Santos que não disputar um torneio por não aceitar entrar na segunda fase). Incluído na primeira frase o Internacional teve sorte no sorteio, ficou no grupo G grupo com poucos times que poderiam atrapalhar os seus planos ( com exceção do rival Grêmio, Atlético PR e Curitiba)

O time mostrou que veio para vencer o principal torneio de clubes do país de maneira invicta e irrepreensível, que contava com Mauro Galvão, Batista, Jair, Mário Sérgio e claro, com o Rei do Beira Rio, e eterno ídolo dos colorados, Falcão e tudo isso liderado pelo inteligentíssimo, Ênio Andrade. O Internacional superou a primeira etapa do Brasileirão com confiança e com o grupo muito unido e focado no titulo.

TRAJÉTORIA NA COMPETIÇÃO

Os comandos do técnico Ênio Andrade, começaram na primeira fase em Curitiba no empate sem gols contra Atlético PR, na sequência o time venceu o Santa Cruz, em pleno Arruda por 2 a 1. Bateu o Figueirense em casa por 1 a 0 e ainda superou o rival Grêmio em casa por 1 a 0 (gol de falta de Jair). Depois ainda goleou o Sport e o Curitiba ambos fora de casa e pelo mesmo placar (3 a 0). Já na segunda fase, o Inter continuo mostrando seu jogo com confiança, determinação e o crescente entrosamento do time que manteve a invencibilidade com quatro vitórias e três empates em sete jogos na segunda fase o time gaúcho passou pro momentos delicados em determinadas ocasiões. Contra o Goytacaz, o Ênio afastou Jair, por falta de empenho nos treinamentos, mas após uma conversa o jogador admitiu o erro voltou ao time titular e marcou até gol no jogo seguinte. E em novembro, contra o Desportiva, Mário Sérgio sofreu com a torcida durante o primeiro tempo mesmo com 1 a 0 no placar a favor dos colorados e pediu para ser substituído no intervalo do jogo com receio de várias prejudicarem o time no mesmo instante não aceitou o pedido do ponta e ele voltou com moral elevada para segunda etapa resultado entre marcou três gols e goleou os capixabas por 4 a 0.

SEMI-FINAL E FINAL

Na semifinal, Inter enfrentou um adversário complicadíssimo: O Palmeiras. O primeiro duelo foi lotado no Morumbi e o Internacional sentiu uma pressão no primeiro tempo, logo quando levou o primeiro gol do verdão marcado por Baroninho. No entanto, Ênio mexeu com brilho dos seus jogadores e a maneira deles jogarem mostrando os erros e as soluções para sair de uma adversidade, fazendo jus ao seu apelido da época “mestre dos vestiários”. O Colorado, então, acordou e empatou em cinco minutos com o Jair. Falcão no auge da forma, virou o jogo. Na volta, um empate no Beira Rio. Na final, o Inter encarou o Vasco, debaixo de muita chuva os gaúchos só queria vencer para poder voltar a Porto Alegre com mais tranquilidade. Sem pode contar com Falcão e Valdomiro, o técnico Ênio, optou pelos Valdir Lima e Chico Spina. Os dois gols que deram a vitória colorada, vieram de Chico Spina. No jogo da volta, o Vasco foi a campo com vários atacante determinado a reverter o placar. Porém, Ênio soube administrar a vitória parcial e com a volta de Falcão em campo foi mais fácil ainda. O Inter ganhou por 2 a 1 o Vasco, com gols de Jair e Falcão. Com isso, o Sport Club Internacional, foi tri campeão brasileiro e acima de tudo primeiro campeão invicto, foram 23 jogos 16 vitórias sete empates 40 gols marcados e 13 sofridos. Uma campanha inesquecível que segue com a segunda melhor em termos de aproveitamento em toda história do torneio.

Atualmente, já sob o comando de Abel Braga, o time também vem se mostrando confiante e determinado a ganhar o campeonato. Já são sete vitória seguida do Inter, um recorde para o clube na história do Campeonato Brasileiro, o treinador ja chegou a 75% de aproveitamento. Além disso, Abel tem apostado bastante nos garotos, como Yuri Alberto, Caio Vidal e Bruno Praxedes, os mesmo estão mostrando um bom futebol em campo. O próximo jogo do Colorado é no próximo domingo, 24, às 16h, para o clássico contra o Grêmio, no Beira-Rio.

Para saber tudo do Internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top