Olimpíadas

Estados Unidos vencem a Austrália e estão na semifinal do basquete feminino

Estados Unidos x Austrália
Foto: Divulgação/Team USA

Na madrugada de quarta-feira (4), as atletas de Estados Unidos e da Austrália entraram em quadra para decidir a classificação para as semifinais do basquete feminino. As americanas mostraram desde o momento em que a bola subiu de que elas iriam se classificar, uma vez que já abriram quatorze pontos, sendo o placar Estados Unidos 79 x 55 Austrália. Acompanhe o resumo da partida aqui no Esporte News Mundo.

+Dias e horários dos jogos e competições das Olimpíadas de Tóquio
+Ao vivo: confira tudo sobre as Olimpíadas no ENM

PRIMEIRO TEMPO

Segundo a craque Hortência, a seleção feminina dos EUA é mais favorita ao ouro do que a masculina. E a prova veio em quadra, a Austrália simplesmente não jogou no primeiro quarto, ficando cerca de cinco minutos sem marcar um ponto sequer. Com isso, o primeiro quarto da partida se encerrou com o placar de Estados Unidos 26 x 12 Austrália.

Caso houvesse a possibilidade de trocar o nome do segundo quarto, o nome seria Breanna Stewart, a ala pivô de 1:93 marcou 17 pontos no primeiro tempo da partida, sendo o nome da partida. A seleção australiana não teve oportunidade de disputar o quarto, fez quinze pontos contra vinte e dois das americanas. A partida foi para o intervalo com o placar de EUA 48 x 27 Austrália.

SEGUNDO TEMPO

O terceiro quarto iniciou com uma vantagem de vinte e um pontos para as americanas, entretanto a fome avassaladora da cesta não parou, marcaram vinte pontos e sofreram doze, deixando sempre cerca de vinte pontos de vantagem.

Já em ritmo de treino, o quarto quarto se iniciou o último período, restavam dez minutos para cravar que os Estados Unidos da América estavam em mais uma semifinal. As australianas até tentaram reagir, venceram por 16 x 11, entretanto a vantagem era quase impossível de ser quebrada e o mais esperado aconteceu, assim como no Rio 2016, os EUA eliminaram a Austrália nas quartas de final da competição

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top