Mais Esportes

Ex-número 1 do mundo testa positivo para COVID-19 e está praticamente fora do Australian Open

Andy Murray covid-19 Australian Open Grand Slam
(Photo by Clive Brunskill/Getty Images)

O perfil oficial do Australian Open divulgou, nesta quinta-feira (14), a ausência do tenista Andy Murray, do Reino Unido, no primeiro Grand Slam do ano. Murray, ex #1 do ranking mundial da ATP, teve diagnóstico positivo para a COVID-19 e segue em isolamento.

Andy Murray acumula três títulos de Majors (2 Wim e 1 USO), e havia sido convidado para o Aberto da Austrália de 2021. O convite veio de Craig Tiley, diretor do Slam australiano, uma vez que o britânico não está entre os cem melhores da ATP.

Devido ao novo coronavírus, o Australian Open foi adiado para fevereiro, já que os atletas precisam fazer quarentena de 14 dias em Melbourne, na Austrália. Como o Grand Slam só terá início no dia 8 de fevereiro, a participação de Murray não foi descartada.

O bicampeão olímpico também foi convidado para o ATP de Delray Beach, porém, por temer a contaminação antes do Major, Andy Murray não viajou para os Estados Unidos.

“Andy Murray comunicou que testou positivo para a COVID-19 e segue isolamento em casa, no Reino Unido. Infelizmente, isso significa que ele não poderá se juntar ao vôos oficiais do AO nos próximos dias para cumprir período de quarentena com os outros atletas. Os fãs do AO amam Andy. Nós sabemos que ele ama competir aqui em Melbourne e como treinou para essa oportunidade”.

Leia mais:

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top