Futebol Internacional

Ex-Vasco e CSA, Manga Escobar é condenado por abuso sexual, na Islândia

Alexandre Loureiro/Getty Images

Andres “Manga” Escobar, com passagens por clubes tradicionais como Dínamo de Kiev, Vasco da Gama e CSA foi condenado pelo Tribunal Distrital de Reykjavík a dois anos de prisão por violar sexualmente uma mulher, em setembro de 2021, na Islândia.

De acordo com o portal local ‘Mbl.is’, o processo criminal foi ajuizado em 22 de dezembro e relatou que Andres teria mantido relações sexuais com a vítima sem o consentimento da mesma – que estava embriagada no momento em que sofreu o abuso. O advogado de defesa do atacante recorreu à sentença perante o Tribunal Superior Nacional e ainda aguarda uma resposta. Escobar alega que teve atos com a mulher, mas negou ter cometido violência sexual.

Andres Escobar passou por dois clubes, no Brasil, o Vasco da Gama – onde atuou em 2017, por empréstimo – e o CSA, onde chegou sem custos de passe e acabou ficando por uma temporada (2018). O atacante de 30 anos também já passou por Dínamo de Kiev, Milionários-COL, Estudiantes e Tolima, atualmente ele estava atuando pelo Leiknir, da Islândia.

Sua passagem mais recente pelo Brasil foi no CSA, onde fez 11 jogos e marcou dois gols – sendo assim uma peça descartável no esquema da equipe que alcançou o acesso à elite do Brasileirão na temporada.

Pelo Gigante da Colina, o lance mais memorável de Escobar foi um golaço no clássico contra o Fluminense. Ainda assim, o colombiano teve passagens apagadas por diversos clubes na sua carreira, tendo marcado apenas 14 gols em 146 jogos. Em 2020, o clube do Rio de Janeiro foi condenado a pagar cerca de R$ 1 milhão ao jogador após ser condenado no Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1).

Pelo Leiknir, seu atual clube, “Manga” tem apenas 19 partidas disputadas onde marcou dois gols. O atleta não é peça importante do clube islandês que deve acatar a decisão do Tribunal Superior Nacional sem mais contestações. A vítima do abuso sexual ainda não se manifestou publicamente sobre a sentença aplicada a Andres Escobar.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top