Guarani

Experiente, Bruno Silva detalha relação e conselho às promessas do Guarani

Experiente, Bruno Silva cita relação e conselho às promessas do Guarani
Crédito: Thomaz Marostegan / Guarani FC

Elogiado por Allan Aal pelo espírito de liderança, Bruno Silva é um dos jogadores mais experientes no atual elenco do Guarani.

Aos 33 anos, volante, de volta aos titulares, detalhou a relação com os atletas mais jovens do grupo, especialmente os revelados nas categorias de base do Bugre.

+ Guarani x Palmeiras: escalações, desfalques, onde assistir e palpites

“Para os mais jovens, a gente que é mais experiente e adquiriu uma certa bagagem na carreira aconselha sempre trabalhar firme, trabalhar forte e trabalhar como se fosse o jogo, porque quando surgiu a oportunidade eles têm que estar preparado”, declarou, em coletiva de imprensa.

“A gente procura sempre passar tranquilidade para, quando eles tiverem oportunidade, saber o que fazer dentro de campo. Eu tenho certeza que qualquer um desses meninos que subiram, quando tiver oportunidade, vai render 100%”, prosseguiu.

SAUDADE?

Com contato mais reduzido junto à família por conta do sistema de ‘bolha’ exigido pelo governo do estado, Bruno Silva comentou a rotina diária nas concentrações pelo Guarani.

“A gente, desde pequeno, sempre acostumado a viver longe da família. Então todos os clubes que passamos a segunda família é o companheiro de clube. Aqui não é diferente. Procuramos sempre fazer um vestiário alegre e contente para trabalhar tranquilo”, apontou.

“O nosso grupo é muito bom em questão disso. A gente sempre procura conversar, dar risada e acolher todo mundo. Como teve a troca, sempre de um ano para outro troca bastante, então todo mundo que chega a gente procura abraçar, colher para se sentir em casa e fazer o seu melhor”, acrescentou.

NÃO FOI DESTA VEZ

Peça importante na vitória em cima da Ferroviária, Bruno Silva passou perto de anotar o primeiro gol desde chegada ao Guarani, no segundo semestre de 2019.

O camisa 6 tentou completar cruzamento de Bidu, em batida de escanteio, mas contou com infelicidade do goleiro Saulo para bola morrer no fundo das redes.

“O gol poderia ser meu ou do Bidu. Ali na hora, até achei que aquele ventinho pegou em mim e atrapalhei ali o Saulo. Eu acho que poderia dar um gol para mim. Tem um ano e meio aí tentando fazer um gol para ajudar, mas valeu a vitória. Não deram o gol nem para mim, nem para o Bidu, mas os três pontos foram essenciais para gente”, finalizou.

TABELA

Com oito pontos e em terceiro lugar do Grupo D, Guarani volta a campo pelo Campeonato Paulista nesta sexta-feira, 23 de abril, diante do Palmeiras, no Brinco de Ouro da Princesa, às 20h.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top