Ceará

Experiente, Diogo Silva valoriza possibilidade de ser campeão Brasileiro Sub-23 pelo Ceará: ‘Um dos maiores títulos da minha carreira’

Foto: Divulgação / CearaSC.com

Com 35 anos incompletos, o experiente Diogo Silva está à caminho de Goiânia onde irá disputar a final do Campeonato Brasileiro Sub-23 contra o Vila Nova-GO, pelo jogo de ida no domingo (24), no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, às 16h. Titular na maioria dos jogos do Alvinegro na competição, o goleiro valoriza a possibilidade de conquistar a taça da competição de aspirantes e afirma que, caso seja campeão, será um dos títulos mais importantes de sua carreira.

Recuperado da Covid-19 e ausentes nos dois jogos da semifinal contra o Juventude-RS, Diogo Silva volta ao time titular para a decisão do Brasileirão de Aspirantes diante do time goiano. Em uma temporada atípica, onde foi titular apenas duas vezes pela equipe principal do Vovô, o goleiro encontrou espaço na equipe Sub-23 e afirma ter orgulho de estar vivendo esse momento com os atletas mais jovens do clube.

“Para mim está sendo uma experiência muito legal, muito bacana, estou aproveitando muito e quero aproveitar mais ainda nesses dois jogos da final. São importantíssimos e já falei perante o grupo e alguns amigos mais próximos que, se Deus abençoar e acontecer, será um dos maiores títulos da minha carreira até o momento”, disse o paredão alvinegro, campeão da Copa do Brasil pelo Vasco, em 2011, e da Copa do Nordeste pelo Ceará, em 2020.

Titular em quase em todos os jogos do Brasileirão de 2019, Diogo perdeu espaço com a chegada de Fernando Prass para a temporada atual e passou a ser terceiro goleiro. Com a queda de rendimento de Prass, Richard foi o preferido por Guto Ferreira para assumir à titularidade enquanto Diogo Silva já disputava a categoria Sub-23, que permite até cinco atletas acima da idade. Das 12 partidas do goleiro no ano passado, apenas dois foram pelo time de cima do Vovô e ambos pelo Campeonato Cearense no mês de fevereiro. O arqueiro ainda chegou a ser relacionado para outros jogos do time no Estadual, Nordestão, Série A do Brasileirão e Copa do Brasil, mas não entrou em nenhum e vem defendendo o Sub-23 desde outubro.

“Só eu e minha família sabemos o que a gente passou. Eu vi como uma grande oportunidade poder estar aqui com esses garotos, estar jogando essa competição e, se Deus quiser, fechar com chave de ouro”, afirmou Diogo.

Adversários na final do Brasileirão de Aspirantes, Ceará e Vila Nova já se enfrentaram duas vezes durante a segunda fase da competição e cada um venceu a partida em seus domínios. O Vovô venceu por 1 a 0, na Cidade Vozão, com gol do zagueiro Alan Uchôa. No Onésio Brasileiro, os goianos venceram por 2 a 1. Milioransa e Gustavo marcaram para o Tigre e Wesley diminuiu para o time cearense.

“Não só por ser final, mas vão ser jogos difíceis. Foi um dos adversários que mais causou dificuldade para a gente. É um time que parece ser bem experiente, apesar da competição ter limite de idade. É uma equipe que tem tranquilidade durante o jogo, não sofre. Vai ser bem difícil, mas creio que se a gente se impor e conseguir jogar da maneira que a gente atua, a gente tem condições de sair vencermos tanto lá (Goiânia) quanto aqui (capital cearense)”, finalizou.

No domingo (24), Ceará enfrenta o Vila Nova-GO, às 16h, pelo jogo de ida da final do Campeonato Brasileiro Sub-23, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top