Ponte Preta

Fábio Moreno vibra após vitória com ‘DNA Ponte Preta’: ‘É a identidade’

Fábio Moreno vibra após vitória com 'DNA Ponte Preta': 'É a identidade'
Crédito: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta

Fábio Moreno rasgou elogios à atuação contundente da Ponte Preta na vitória em cima do Santos, pelo placar de 3 a 0, na última sexta-feira.

O treinador ficou satisfeito com o fato ter visto em campo o ‘DNA’ da Macaca, cujo processo tenta ser implementado a partir das categorias de base até o profissional.

+ Moisés tem participação em 83% dos gols da Ponte Preta no Paulistão

“A gente está qualificando. A diretoria está fazendo um esforço. São jogadores importantes que estão chegando. Fazia parte do nosso planejamento qualificar o elenco. Então a gente está dando continuidade naquilo que planejamos. Quando eu falo e eu procuro sempre ressaltar que a gente está em busca de algo longo, duradouro e que seja produtivo para Ponte Preta, que é a identidade. Essa é a identidade da Ponte Preta”, afirmou o comandante, em coletiva de imprensa.

“É um time que se aplica taticamente, de muita intensidade física, que se doa e vai ao máximo. Praticamente todos os jogadores que foram substituídos foram substituídos porque estavam exaustos e estavam no seu limite físico. Então é isso que a gente espera da Ponte Preta. É esse que é o DNA que a gente ressalta e busca. Quando temos a bola, procuramos trabalhar bem e ter a qualidade do passe de finalização para que consigamos matar a partida como foi”, acrescentou.

TÁTICA

Moreno também realizou análise tática do triunfo da Ponte Preta diante do Santos e atrelou o aproveitamento altamente satisfatório com o trabalho de análise de desempenho e comissão técnica.

“A Ponte Preta conta com vários profissionais muito capacitados, como o Sandro Forner, o Caio e o Felipe. Procuramos sempre dissecar todos os pontos dos nossos adversários e colocar isso na semana de trabalho para possamos explorar possíveis fraquezas e também se resguardar dos pontos mais fortes dos nossos adversários. Nessa semana, criamos bastante dificuldade na nossa linha defensiva, porque sabia que o Santos coloca muitos jogadores no campo defensivo e pressiona. É uma continuidade do trabalho do Sampaoli, que trabalha sem com muita intensidade e com muitos jogadores no posto ofensivo”, declarou.

“Analisando todas essas partidas, possivelmente, a gente vai conseguir, em contra-ataques, muitas a situação de mano contra mano para que consigamos ter os contra-ataques. Então trabalhamos muito a saída de bola, ligações diretas e baixando o Camilo com o (João) Veras para que gerasse dúvidas na marcação dos dois zagueiros. Com isso, ficamos muito satisfeito, porque aquilo que treinamos conseguimos executar muito bem. Mesmo no segundo tempo, onde a gente não conseguir ser tão efetivos marcando os gols, chegamos muitas vezes. O placar poderia ser mais elástico. Estouramos várias vezes na cara do gol com muita propriedade, com muita consciência e com o trabalho inteligente de todos esses atletas”, completou.

TABELA

Com sete pontos e na terceira colocação do Grupo B, a Ponte Preta volta a campo pelo Campeonato Paulista nesta segunda-feira, 19 de abril, diante do Red Bull Bragantino, a partir das 20h, no Estádio Nabi Abi Chedid.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top