Automobilismo

Fórmula 1 homenageia Senna antes do Grande Prêmio de Portugal

Créditos: via Imago Images

Neste sábado (1) completam 27 anos do falecimento de Ayrton Senna, considerado por muitos um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1, e para o Brasil um dos maiores ídolos esportivos. O acidente fatal aconteceu em Ímola, na Itália, quando o tricampeão perdeu o controle de sua Williams e colidiu fortemente com a curva Tamburello.

Muitos pilotos do atual grid da categoria não eram sequer nascidos quando o piloto brasileiro perdeu a vida, mas a categoria faz questão de a cada 1º de maio relembrar a história e a carreira do piloto. E antes da abertura do final de semana para o Grande Prémio de Portugal, várias equipes através de suas redes sociais homenagearam Senna, como a Ferrari, a Mercedes, e claro, a McLaren, equipe com a qual ele conquistou seus três títulos mundiais, além da Honda, marca de motores que impulsionou suas vitórias. 

Para a etapa lusitana, a direção da F1 decidiu colocar no letreiro na linha de chegada com os dizeres #ObrigadoSenna. Entre as equipes, a Mercedes escreveu: “Piloto, herói e ídolo, hoje nos lembramos do grande Ayrton Senna”; a Ferrari também deixou a sua homenagem: “1/05/1994, 14:17; lembrando Senna”; a McLaren deixou uma mensagem sobre o brasileiro: “Um ícone do esporte e para sempre uma lenda desta equipe. Hoje, nós paramos para lembrar de Ayrton Senna”. Equipe em que ele competiu pela última vez, a Williams também lembrou de Senna nas suas mídias sociais.

Algumas marcas de outros esportes também lembram de Senna como a NFL, liga de futebol americano dos Estados Unidos, que postou uma foto de Senna com a camisa de um dos times, e menciona que todo o dia do trabalhador no Brasil é dia de refletir e relembrar a vida e história de Ayrton Senna.

No Brasil, Ayrton Senna é um dos maiores ídolos esportivos, foi vencedor e ergueu a bandeira nacional em uma das épocas mais difíceis de ser brasileiro, e por isso o seu nome, que no exterior é grande, no país natal dele é ainda maior. Sinônimo de patriotismo, perseverança, competência e humildade, o tricampeão ainda segue com o legado muito forte. A irmã e sua família fundaram o Instituto Ayrton Senna com a intenção de ajudar crianças carentes no Brasil a terem uma educação melhor. 

Créditos: Foto via Imago Images

Ayrton Senna iniciou a sua trajetória na Fórmula 1 em 1984 estreando pela equipe Toleman onde conseguiu três pódios, um deles emblemático em Mônaco em condições de chuva intensa. No ano seguinte, transferiu-se para a Lotus onde em Estoril conquistou a sua primeira vitória e onde começava a ser um piloto competitivo. Além da vitória em Portugal, destaca-se o triunfo sobre a Williams de Nigel Mansell em Jerez, Espanha, em 1986, quando o brasileiro cruzou a linha de chegada 14 centésimos na frente do inglês. Em 1988, foi para a McLaren e lá venceu logo na sua estreia na equipe o campeonato de pilotos, e viveu o que é considerada a maior rivalidade da história da Fórmula 1 com o francês Alain Prost.

Senna venceria ainda os campeonatos de 1990 e 1991, além de encantar o mundo na temporada de 1993 com a corrida do GP da Europa, em Donington Park, no que é considerada a melhor primeira volta de todos os tempos, largando de quarto, caindo para quinto e assumindo a ponta ao final da volta. Em 1994, negociou a sua entrada na Williams onde disputou duas corridas, na terceira, em Imola, Ayrton Senna perdeu a vida aos 34 anos na curva Tamburello.

Ao todo em sua carreira são três títulos mundiais de pilotos, 41 vitórias – o quinto maior -, 65 pole positions – o terceiro maior, e 80 pódios em 162 corridas. São números e performances que credenciam Ayrton Senna a obter o título de ídolo, e lenda, e para o público brasileiro um herói nacional de todos os domingos de manhã.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top