Esportes olímpicos

França faz história e conquista ouro inédito no vôlei masculino

Foto: Reprodução/Twitter/@FFvolley

Encerrando o penúltimo dia de competições em Tóquio, a Ariake Arena foi palco da final do vôlei masculino na manhã deste sábado (7). Colocando frente a frente a seleção de melhor aproveitamento da fase de grupos com seu único algoz na competição, a França saiu do duelo soberana e conquistou a medalha de ouro diante do Comitê Olímpico Russo, por três sets a dois.

Siga Ao Vivo Tudo das Olímpiadas Aqui no Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

O primeiro set se mostrou um bom indicativo da natureza disputada do duelo. Após despontar no placar, o Comitê Olímpico Russo sucumbiu diante da pressão exercida por Ngapeth e companhia, que esbanjou precisão e resiliência ao se recuperar no set e vencê-lo por 25×23. Embalado pela virada, os franceses mantiveram sua intensidade e foram capazes de controlar o set seguinte, minimizando os riscos apresentados pelos russos e, de forma dominante, fechou o placar por 25×17.

Apesar do “apagão” nos dois primeiros momentos da partida, a seleção que mais impressionou durante os Jogos não se deu por derrotada facilmente, retornando à sua forma imponente durante o terceiro set e vencendo-o por 25×21. Ao cravar 2×1 no placar, os russos passaram a igualar o bom momento dos franceses, protagonizando, assim, o set mais disputado da partida até então. O quarto momento do duelo foi marcado pela disputa “ponto a ponto” das seleções, em que a vantagem mais expressiva construída foi de três pontos; ao final da etapa, repetiu o placar do set anterior e levou a decisão ao tie-break.

No set que encerrou a categoria na capital japonesa, as táticas foram substituídas pela simples emoção e desejo de conquistar o tão sonhado ouro. Também disputado “ponto a ponto”, a França foi capaz de impor sua vontade de fazer história e fechou o tie-break de forma emocionante, pelo placar de 15×12, assim garantindo o lugar mais alto no pódio.

– LEIA MAIS: França se vinga da Dinamarca e garante o ouro no handebol masculino

Destaque não só do duelo como da competição por inteiro, Earvin Ngapeth continua se mostrando o grande nome francês do esporte. Na partida, marcou impressionantes 21 pontos de ataque, aliados à dois pontos de bloqueio e três aces. Do lado russo, a dupla Kliuka e Mikhaylov dividiu os holofotes, já que, juntos, foram responsáveis por 41 pontos do Comitê Olímpico Russo.

Com a medalha de ouro, a França marca na história de sua seleção masculina de vôlei o melhor resultado em Olimpíadas, já que, antes de Tóquio, os franceses não tinham sido capazes de sequer figurar entre as quatro melhores seleções de uma edição olímpica. Agora, a equipe detentora do título segue seu ciclo pós-olímpico de olho na defesa da medalha nos próximos Jogos, que serão realizados em sua casa, Paris.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top