Lutas

Francis Ngannou volta a não garantir permanência no UFC: “Não luto mais por 600 mil”

Francis Ngannou
Divulgação/Facebook UFC Brasil

Francis Ngannou chegará para a luta do UFC 270, no próximo dia 22, contra Cyril Gane, não apenas com o peso de ter que defender o cinturão linear dos pesos-pesados, mas também com seu contrato com o Ultimate perto do fim e ainda vivendo um impasse com a organização.

O atual acordo do camaronês com o Ultimate se encerra após esta luta e há uma forte discussão entre o estafe do lutador e Dana White sobre vários termos de um novo acordo. Entre eles, os valores que espera receber como compensação financeira. Em entrevista à ESPN americana, o campeão dos pesados afirmou que não irá mais lutar pelo UFC nos mesmos termos do vínculo corrente.

LEIA TAMBÉM

+ Bar de Conor McGregor sofre ataque com coquetéis molotov na Irlanda

– Não irei lutar mais por US$ 500 mil ou US$ 600 mil. Acabou. Aceitei essa luta por motivos pessoais porque quero garantir que, independentemente de ser justo, posso defender meu caso que completei meu contrato – disse Ngannou.

Mas não apenas a compensação financeira pega para que o campeão tenha sua implicância com a pedida do UFC para renovar. O camaronês reforçou o ‘lobby’ que fez para que, em seu novo acordo, possa ter a permissão para fazer lutas de boxe, algo que nenhum outro contrato do Ultimate tem com seus lutadores e lutadoras.

– Quero 100% poder lutar boxe e estamos discutindo isso. Parece que estão dando o ‘ok’ a isso. Vamos ser sinceros, acredito que, o que quer que você faça, independente do evento, se o UFC estiver envolvido, vai ser maior. Se eu for lutar boxe, quero que o UFC esteja envolvido. Sinceramente, o único motivo pelo qual estamos nesse ponto é que não houve boa-fé em algum momento sobre isso. Não entendo por que não chegamos num acordo – afirmou.

O contrato de Ngannou com o UFC pode até ser estendido mesmo que ele não queira a renovação em si. Para isso, basta vencer Gane e terá a ‘cláusula do campeão’, que permite uma extensão por até ou ano ou três lutas, podendo ser exercida pela organização. Algo a ser discutido entre os estafes de ambos os lados.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top