São Paulo

Atacante do São Paulo passa por cirurgia no tornozelo direito

Galeano, do São Paulo, passou por cirurgia no tornozelo direito
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O atacante Galeano, do São Paulo, passou por um procedimento cirúrgico no ligamento do tornozelo direito, nesta quarta-feira (27). O clube não informou o tempo de recuperação do atleta, que tem futuro incerto no Tricolor.

Fora de ação desde o início do mês de outubro, o atacante Galeano passou por cirurgia para corrigir um problema no tornozelo direito. No último dia 17, o paraguaio sofreu uma entorse em um dos treinos no CT da Barra Funda e após exames de ressonância magnética, ficou constatada a lesão ligamentar, com necessidade de intervenção cirúrgica.

De acordo com o clube, o procedimento foi um sucesso e o atleta começará a sua recuperação no REFFIS já nos próximos dias. O tempo de recuperação do atleta não foi informado, mas há possibilidade de ficar fora do restante da temporada.

Para saber tudo sobre o São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram!

FUTURO INCERTO

A lesão deve impactar no futuro do jogador, que está emprestado pelo Rubio Ñu (PAR) ao São Paulo, somente até o final deste ano. Caso o Tricolor queira comprar o atleta em definitivo, terá que desembolsar cerca de 1 milhão de dólares – pouco mais R$ 5 milhões na cotação atual.

Inicialmente, Galeano chegou ao São Paulo em 2019, como reforço para a categoria de base e logo de cara chamou atenção, sendo promovido ao time titular ainda sob comando de Fernando Diniz. No entanto, foi com Hernán Crespo que ganhou sequência, atuando até como lateral-direito.

Em 2021, Galeano fez 24 partidas, com um gol marcado e outras três assistências. Vale lembrar que, nos últimos meses, Galeano recuperou espaço no lado direito, especialmente após a saída de Daniel Alves, seguida das lesões de Igor Vinícius e Orejuela.

O São Paulo terá mais dez jogos pela frente antes do término do Brasileirão 2021. Atualmente, a equipe de Ceni ocupa a 13ª colocação, com 34 pontos, cinco de distância para a zona de rebaixamento e sete para o G-6.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top