Flamengo

Gols contra o La Calera fazem Gabigol ultrapassar Rogério Ceni na artilharia histórica da Libertadores

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Os dois gols do atacante Gabriel Barbosa na vitória do Flamengo sobre o Unión La Calera, na última terça-feira (27), valeram mais do que os três pontos na tabela para o atacante: além de se aproximar do ídolo rubro-negro Zico na tabela de artilheiros da Libertadores, Gabigol conseguiu ultrapassar Rogério Ceni, hoje seu treinador e brasileiro com mais jogos na história da competição: 15 gols a 14.

Ambos possuem o mesmo número de gols marcados por uma só equipe: Gabriel anotou 14 pelo Flamengo, enquanto Rogério fez os mesmos 14 pelo São Paulo. No entanto, o camisa 9 ainda possui um tento pelo Santos, na fase de grupos da edição de 2018, contra o Estudiantes, da Argentina. Vale lembrar que os dois já foram campeões: Ceni fez parte do elenco do São Paulo que venceu em 1993 e repetiu a dose em 2005. Gabigol triunfou em 2019.

O atual treinador rubro-negro já entrou em campo 90 vezes pela Libertadores, todas elas pelo São Paulo, se tornando o brasileiro que mais vezes atuou na competição continental. Seu primeiro gol no torneio foi em 2004 e o último em 2013, marcando sobre Palmeiras (2), Tigres-MEX (2), Atlético-MG, Alianza Lima-PER, Deportivo Táchira-VEN, La U-CHI, River Plate-ARG, Caracas-VEN, Chivas-MEX, Once Caldas-COL, Bolívar-BOL e The Strongest-BOL.

Gabigol, por sua vez, anotou seu primeiro gol há exatos três anos e um dia, naquele que seria seu único pelo Santos, ao vencer o Estudiantes na fase de grupos. Em seguida, desandou a marcar pelo Flamengo no fantástico ano de 2019, quando terminou como campeão e artilheiro, com nove. Foram mais dois em 2020 e três até aqui em 2021. Em 25 jogos disputados, suas vítimas foram River Plate (2), Grêmio (2), Emelec-EQU (2), Unión La Calera-CHI (2), Estudiantes-ARG, San Jose-BOL, LDU-EQU, Internacional, Barcelona-EQU, Racing-ARG e Vélez-ARG.

Agora, os dois juntam forças defendendo as mesmas cores, buscando o tricampeonato rubro-negro na competição. Até aqui, o único brasileiro a conseguir vencer tanto como jogador quanto como técnico foi Renato Gaúcho, em ambas pelo Grêmio. Rogério, ao ser campeão em 2005, foi também o artilheiro do São Paulo, com cinco gols. Agora, busca triunfar à beira do campo, após uma dolorida eliminação em 2020, com apenas dois jogos nas oitavas contra o Racing-ARG.

O Flamengo terá pela frente dois compromissos consecutivos da Libertadores ocorrendo fora de casa: contra a LDU, do Equador, na altitude de Quito, na próxima terça-feira (04), e novamente frente ao Unión La Calera, no Chile, uma semana depois.

Antes disso, no entanto, a equipe tem pela frente a disputa do Campeonato Carioca, após conquistar a Taça Guanabara e garantir seu lugar nas semifinais. No próximo sábado (1º), o Rubro-Negro faz o primeiro jogo, em formato de ida e volta, contra o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, às 21h05 (horário de Brasília). O segundo duelo está marcado para uma semana depois, no mesmo horário, desta vez no Maracanã. Fluminense e Portuguesa brigam pela outra vaga na final.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top