Futebol

Governador do Rio veta proposta de alteração do nome do Maracanã

Foto: Divulgação/Maracanã

Por Carlos Mello e João Vítor Castanheira

O Maracanã segue como Estádio Jornalista Mário Filho. Nesta quinta-feira, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), vetou o projeto de lei 3489/2021, que visava a alterar o nome para “Estádio Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé” – decisão antecipada pelo Esporte News Mundo no último dia 24 de março. A determinação foi publicada no Diário Oficial.

A relação de Cláudio Castro com André Ceciliano (PT) foi o principal motivo para o atraso do veto. O governador esteve receoso quanto a se indispor com o político do Partido dos Trabalhadores, que preside a Alerj e tem o poder, por exemplo de desengavetar pedidos de investigação contra o chefe da Unidade Federativa. Recentemente, Cláudio teve a reputação golpeada ao ser flagrado em uma festa com familiares em Itaipava, munícipio da Região Serrana, logo após decretar medidas de restrição para o estado do Rio de Janeiro. Segundo ouviu o ENM, “se o projeto fosse de qualquer outro deputado, teria sido vetado antes”.

A recomendação do veto, após a péssima repercussão em torno do projeto, veio do próprio autor do próprio André Ceciliano . A declaração foi encaminhada a Castro no dia 6, último dia que o governador teve para vetar ou sacionar o projeto.

Jornalistas e historiadores criticaram a medida e pediram que o governador não aprovasse a mudança. Mário Filho, que dá nome ao estádio, foi um dos principais apoiadores da construção da estrutura na Grande Tijuca, ainda no fim dos anos 40.

Siga o ENM no Youtube!

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top