Grêmio

Grêmio tem mudança de esquema e time base para recuperação

Felipão comandando o Grêmio na beirada do campo // Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio segue em ascenção no Campeonato Brasileiro. Embora não tenha cumprido o objetivo de sair da zona de rebaixamento, o tricolor gaúcho se aproxima cada vez mais do feito e tem chances de deixar a indesejada posição na próxima rodada.

A recuperação começou a partir da chegada de Luiz Felipe Scolari no comando da equipe. Antes do técnico, o Grêmio tinha somado apenas dois pontos e oito jogos. Só foi com Felipão como treinador que o tricolor começou a vencer. Em 11 jogos são 20 pontos somados da equipe.

Felipão tem conseguido recuperar o Grêmio no Brasileirão – FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Para saber tudo sobre o Grêmio, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

Sob a batuta de Felipão, o Grêmio mudou seu modelo de jogo. Antes era um jogo pautado em ser propositivo, mesmo que sem sucesso nos últimos jogos de Tiago Nunes. O novo treinador então aplicou suas ideias, transformando o clube em uma equipe coesa e que prioriza a ocupação de espaço, tendo um jogo mais reativo.

Outro fator importante foi a mudança do esquema tático. O tricolor atuava desde 2014 com o 4-2-3-1. Com Felipão, depois de alguns testes a figura do meia atrás do atacante foi substituída por outro volante, transformado o time para um 4-1-4-1, sendo Villasanti e Lucas Silva imbuídos de responsabilidades defensivas e ofensivas.

Com o sucesso da trinca de volantes, é pouco provável que Felipão mude o esquema tático de novo. O técnico também achou solução para a lateral-esquerda, ao deslocar Rafinha para o setor. Com o retorno de Douglas Costa, é provável que esta seja a única posição em aberto, tendo um rodízio entre o camisa 10, Ferreira e Alisson.

Desse modo, tendo em vista as últimas apresentações e a dupla de zaga formada por Geromel e Kannemann enfrentando problemas físicos, a base do time de Felipão é: Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan (Geromel), Rodrigues (Kannemann) e Rafinha; Thiago Santos, Villasanti e Lucas Silva; Alisson (Douglas Costa), Ferreira e Borja.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top