Guarani

‘Guarani acima de todos nós’, garante Allan Aal sobre relação com torcida

Allan Aal comenta sobre relação com torcida do Guarani
Crédito: Thomaz Marostegan / Guarani FC

Embora o Brinco de Ouro da Princesa esteja fechado por conta da pandemia de Covid-19, Allan Aal já sentiu a pressão da torcida do Guarani após estreia no Campeonato Paulista.

Criticado por derrota diante do Ituano por 3 a 0, na última segunda-feira, o treinador deu a volta por cima ao superar o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, e amenizar a pressão nas redes sociais.

+ Guarani tem sequência no Brinco de Ouro por arrancada no Paulistão

“Em primeiro lugar, é agradecer. Mesmo depois da derrota, eu tive assim contato com alguns torcedores que moram na região ali. A confiança no trabalho continua muito grande. A gente quer transmitir para o torcedor aquilo que eu falei. Que ele se sinta representado dentro de campo. Que a gente possa dar a resposta que o torcedor espera, que nós esperamos e que todos nós queremos para o Guarani. O Guarani está acima de todos nós”, declarou, em coletiva.

“Então a gente vai continuar trabalhando e vai continuar focado no trabalho, procurando corrigir a todo momento falhas que acontecem dentro do campo, direcionando aquilo que a gente acha de melhor para que a nossa equipe tenha um rendimento cada vez maior. Os resultados vão aparecendo conforme o trabalho. São 25 dias de trabalho. Eu, independentemente da nossa estreia, me sinto muito feliz e me sinto muito orgulho e honrado de estar à frente da comissão do Guarani”, emplacou.

ALÍVIO

Aal também demonstrou alívio ao alcançar reabilitação imediata no Guarani e garantiu que o trabalho diário também é alavancada pela força positiva transmitida pela torcida.

“A gente espera que, tanto a torcida como nós que trabalhamos no dia a dia tenhamos o mesmo pensamento e a mesma sinergia. Isso é fundamental para que os resultados aconteçam. Então essa vitória é para o torcedor, para nós que estamos aqui trabalhando e para todos que querem o bem do Guarani. Como eu falei e repito, o Guarani está sempre acima de todos nós”, falou.

“A gente espera que a expectativa que está sendo criada seja cada vez mais correspondida da melhor maneira possível com muito trabalho, com muito respeito e, principalmente, com muita humildade. Quando a gente perde, a gente tem que lamentar, tem que sofrer, tem que admitir os erros e não justificar. Quando a gente ganha, tem que comemorar, porque o torcedor é o carro-chefe do futebol e é a razão do futebol existir”, completou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top