Campeonato Brasileiro - Série B

Com pênalti nos acréscimos, Guarani perde vantagem no placar e somente empata com o CRB; veja as notas

Foto: Francisco Cedrim/CRB

Guarani e CRB se enfrentaram na última sexta-feira (15), no Estádio Rei Pelé, em partida válida pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar de ostentar uma vantagem no placar durante a maior parte do duelo, o Bugre não foi capaz de se agarrar aos três pontos e somente empatou com pelo placar de 2×2. Apesar da igualdade, a equipe de Daniel Paulista foi capaz de ganhar uma posição, mesmo que momentaneamente, e agora se encontra na sexta colocação, com 46 pontos.

PRIMEIRO TEMPO

A partida se iniciou de forma prolífica para o clube campineiro, que foi capaz de abrir o placar dentro dos 10′ iniciais. Logo aos sete minutos, Thales se viu na trajetória de um escanteio cobrado por Régis e cabeceou para o fundo da rede alagoana, sem oferecer chance de defesa para o goleiro Diogo Silva. Se aproveitando da vantagem precoce, o Guarani passou a apresentar menos riscos aos donos da casa, se mantendo atento na defesa e buscando anular o setor criativo de seu adversário. Diante da resistência bugrina, o CRB demonstrou dificuldades para superar os esforços defensivos dos visitantes, desenvolvendo um jogo de poucas chances claras para igualar o placar.

A primeira grande finalização do Galo se consolidou aos 23 minutos, quando Nicolas Careca desviou a bola em direção ao gol de Rafael Martins, porém somente observou a redonda passar rente à trave bugrina em direção à linha de fundo. Mesmo demonstrando um ímpeto ofensivo maior nos minutos finais da primeira etapa, ambas as equipes não foram capazes de apresentar riscos às metas adversárias, mantendo o placar inalterado para a segunda etapa.

SEGUNDO TEMPO

O intervalo demonstrou não ser capaz de alterar o plano de jogo de ambos os treinadores, já que as equipes retornaram à campo desempenhando os mesmos papéis dos 45 minutos iniciais. Diante de um Guarani bem postado na defesa e mais interessado em administrar a vantagem singular no placar, o clube alagoano não foi capaz de criar grandes chances, transformando a partida em uma disputa física e não técnica. A primeira grande chance da etapa surgiu com o Bugre, através de um contra-ataque veloz, em que Régis foi capaz de completar um cruzamento de Bidu para o fundo da rede e, assim, duplicar a vantagem bugrina.

Com o 2×0 no placar, o comandante Daniel Paulista realizou alterações de cunho defensivo na equipe bugrina, substituindo Régis e, assim, consolidando um esquema com três zagueiros e dois volantes. A partir da mudança tática, o CRB passou a crescer na partida, uma vez que também realizou alterações, mas para aumentar seu ímpeto ofensivo. Transformando a partida em um “ataque contra defesa”, o Galo foi recompensado pela insistência no ataque quando Júnior Brandão antecipou a marcação bugrina e completou para o fundo do gol de Rafael Martins, diminuindo a vantagem no placar.

O susto do tento alagoano não foi suficiente para que o Guarani alterasse sua postura; incapaz de criar jogadas e ultrapassar a linha do meio campo, o empate dos donos da casa parecia uma questão de tempo. A igualdade se consolidou nos minutos finais da partida, após Maxwell acertar o pé esquerdo de Romão dentro da área e, após revisão do VAR, o pênalti ser assinalado. Cobrado por Wesley, a penalidade foi convertida e, assim, a vantagem do Bugre foi reduzida à igualdade no placar.

Para saber de tudo do GUARANI, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

NOTAS

Rafael Martins: 6,5

Diogo Mateus: 5,5

Carlão: 6,5

Thales: 7

Bidu: 6,5

Bruno Silva: 7,5

Índio: 6,5

Régis: 8

Bruno Sávio: 6,5

Allan: 6,5

Todinho: 6,5

SUBSTITUIÇÕES

Eliel: 6

Ronaldo Alves: 5

Maxwell: 5,5

Tony: 6

Andrigo: 6

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top