Botafogo

Honda revela que sente falta do torcedor botafoguense no estádio

Foto: Reprodução/Botafogo TV
— Continua depois da publicidade —

Em entrevista a Botafogo TV divulgada nesta sexta-feira, o japonês Keisuke Honda fez um balanço sobre os seis meses no Brasil, futebol brasileiro, importância da educação na formação dos jogadores e elogiou o jovem Caio Alexandre.

Honda afirmou que a chega ao Brasil foi incrível, no entanto, sente a falta do torcedor porque, segundo ele, a decisão de vir ao país foi tomada por causa da animação da torcida alvinegra. O japonês também disse que sua experiência pode agregar ao Botafogo. Honda ainda revelou que está “faminto” para aprender com o futebol brasileiro.

Confira as principais declarações do capitão do Glorioso:

BALANÇO DOS SEIS MESES NO BRASIL

“Sabe, o dia da minha chegada foi incrível, na primeira vez que cheguei aqui. Infelizmente, nós ainda não jogamos com a torcida. Isso é bem ruim. Eu sinto falta deles. Porque, como te disse antes, o motivo de ter vindo ao Brasil foi porque muitos torcedores estavam animados quando eu me decidia se viria ou não. Então, eu já estou aqui há seis meses e estou animado para jogar para os torcedores. Estou esperando por isso, e não posso esperar para jogar para os torcedores no estádio.”

AGREGAR O FUTEBOL BRASILEIRO

“Eu acho que o melhor que eu posso contribuir para o Botafogo é a minha experiência. Ninguém consegue vencer sozinho. Nós temos que saber como ganhar o jogo como um time, e não sozinhos, não individualmente. Nós temos que jogar constantemente com a mesma qualidade em todas as temporadas. Assim eu acho que posso ajudar o time. Mas eu também penso em como posso adquirir experiência com o futebol brasileiro. Então, estou faminto para aprender e quero me aperfeiçoar até esse momento.”

BRASIL E RECEPÇÃO CALOROSA

“Eu não sei falar português, mas os jogadores são muito acolhedores comigo. Foram muito amáveis quando eu cheguei aqui. Então, estamos tendo uma boa comunicação e estou muito confortável. Sou grato a eles. Eu penso que precisamos de um tempo para nos entendermos. Mas isso tem melhorado. Eu realmente aprecio as pessoas envolvidas com o Botafogo. É um clube bem legal, um clube bem família. Eu realmente o amo.”

DESAFIO DE SER O CAPITÃO DA EQUIPE E JOGAR RECUADO

“Sinto que estou orgulhoso desse clube e orgulhoso de mim mesmo, por ser o capitão de um dos maiores e mais tradicionais cubes do Brasil. Especialmente, por ser estrangeiro e não falar português. Por outro lado eu tenho que descobrir como posso ajudar o time como capitão porque não falo a língua. Posso ajudar com conduta e algumas poucas palavras., sempre procuro as melhores para o time. Eu quero ajustar o que é melhor para o time e é por isso que até agora eu estou mais balanceado com o Caio. Pela qualidade e pelo estilo dele, o Caio deveria jogar mais livre. Acho que essa é a maneira dele jogar e eu tenho atuado bem com Caio até agora e acredito que podemos melhorar.”

IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO NA FORMAÇÃO DOS JOGADORES DE FUTEBOL

“O bonito da educação é que, uma vez que você ganha uma habilidade, ou um conhecimento, você nunca perde durante a sua vida. As coisas que você aprende sempre o ajudam. É bem útil. Mas, claro, dinheiro ou qualquer outro bem material você irá perdê-los caso aja errado. Não importa onde você nasceu ou quanto dinheiro você tem, toda criança deveria ter uma educação de alta qualidade. Por isso que me preocupo com educação.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo